NewDetail

AICEP
Agência para o Investimento e Comércio Externo de Portugal

CABEÇALHO

As constituições de empresas aumentaram 2,5% em Outubro para um total de 3.950. No acumulado do ano foram criadas mais 4.021 empresas que em 2018. Construção e Obras Públicas teve um aumento de 30,5%.

De acordo com a Iberinform, da Crédito y Caución, as insolvências baixaram 11,4% em Outubro face ao período homólogo de 2018. O mês terminou com 630 acções, menos 81 que no ano passado. No total do ano, a diminuição é de 12,74%, com 4.252 acções de insolvência contra 4.873 nos primeiros dez meses de 2018.

 

As insolvências requeridas tiveram uma redução de 27,7% face a 2018, enquanto as insolvências apresentadas pelas próprias empresas baixaram 23,1% com um total de 938 empresas a requerer a insolvência. Os encerramentos com plano de insolvência baixaram de 61 em 2018 para 45 (-26,2%). As declarações de insolvência correspondentes à conclusão de processos tiveram um aumento de 0,9%.

 

Lisboa e o Porto são os distritos com mais insolvências, 867 e 1.037 respectivamente. Face a 2018, verifica-se uma diminuição de 34,6% em Lisboa e de 7,7% no Porto.

 

O sector da Construção e Obras Públicas (-16,5%), foi dos que menos apresentou insolvências.

 

Quanto à criação de novas empresas, Lisboa é o distrito que acolhe mais constituições (14.080), com um aumento 6,7% face a 2018. O Porto surge na segunda posição com 7.665 novos projectos empresariais (+11,8%) e o terceiro posto pertence ao distrito de Setúbal com 3.209 empresas e um crescimento homólogo de 12,7%.

 

Os sectores com maiores variações positivas são: Transportes (125,9%), Electricidade, Gás, Água (72,4%), Indústria Extractiva (43,5%), Construção e O. Públicas (30,5%), Telecomunicações (15,6%), Agricultura, Caça e Pesca (14,6%), Comércio a Retalho (8,6%) e Comércio de Veículos (5%).

Partilhar