NewDetail

AICEP
Agência para o Investimento e Comércio Externo de Portugal

CABEÇALHO

A startup portuguesa investiu em Pittsburgh para investigar e desenvolver inteligência artificial, tecnologia que utiliza na sua plataforma de tradução.

A Unbabel, startup portuguesa que alia a inteligência artificial (IA) com pós-edição humana à tradução automática, anunciou esta terça-feira a contratação de Alon Lavie para liderar o novo escritório dedicado a esta tecnologia que vai abrir em Pittsburgh.

 

Depois da recente abertura do escritório em São Francisco, com o objetivo de se aproximar dos seus grandes clientes empresariais (como Facebook, Pinterest, Under Armour, Microsoft, Logitech, entre outros), Lavie, um dos mais conhecidos pioneiros e peritos em tradução automática, vai liderar a pesquisa e o desenvolvimento da Unbabel em Pittsburgh em cooperação com as equipas de Lisboa e de São Francisco.

 

“Existe um enorme potencial em Pittsburgh, com a Universidade de Carnegie Mellon, um dos melhores centros de pesquisa em ciência da computação e tecnologia da linguagem do mundo”, afirmou Alon Lavie, citado em comunicado. “Isto significa que temos acesso aos melhores talentos, muitos dos quais ainda com ligações ativas à Universidade. Ao longo do meu percurso académico e da minha carreira em startups e no meu trabalho na Amazon, sempre acreditámos que Pittsburgh é o centro de excelência em tradução automática, e é por isso que vamos apoiar a equipa executiva da Unbabel a partir daqui”, sublinhou.

 

O antigo presidente da Associação de Tradução Automática das Américas e da Associação Internacional de Tradução Automática, recentemente gestor de tradução automática da Amazon e, nos últimos 20 anos, professor no Instituto de Tecnologias Linguísticas na Universidade Carnegie Mellon, junta-se à Unbabel um ano depois da startup portuguesa ter fechado com sucesso uma ronda de financiamento Série B no valor de 23 milhões de dólares.

Partilhar