NewDetail

AICEP
Agência para o Investimento e Comércio Externo de Portugal

CABEÇALHO

Os aeroportos portugueses geridos pela ANA/Vinci ultrapassaram os 11 milhões de passageiros no primeiro trimestre, reflectindo um aumento de 645,1 mil ou 6,2% relativamente ao período homólogo de 2018, de acordo com dados a que o PressTUR teve acesso.

A mesma informação mostra que o crescimento incluiu um aumento do número de movimentos de aviões (aterragens e descolagens), que ultrapassaram os 86,5 mil, +3,2% ou mais 2,6 mil que nos primeiro trimestre do ano passado.

 

A informação mostra que todos os aeroportos geridos pela ANA/Vinci tiveram aumento de passageiros no trimestre, à excepção de Beja, que continua praticamente deserto (16 passageiros no trimestre, -42,9% ou menos 12 que há um ano).

 

Em número de movimentos, só Porto Santo, com -16,2% ou menos 96, e Beja, com -40% ou menos quatro, tiveram menos que no primeiro trimestre de 2018.

 

Lisboa mantém a liderança dos aeroportos portugueses, tanto em número de passageiros, com 6,25 milhões, seguido pelo Porto, com 2,6 milhões, e por Faro, com 1,01 milhões.

 

O Funchal tem o 4º maior aeroporto, com 709 mil passageiros, seguindo-se Ponta Delgada, com 339,6 mil, Horta, com 39,4 mil, Porto Santo, com 22,4 mil, Santa Maria, com 20,2 mil, Flores, com 8,7 mil, e Beja, com 16.

 

Lisboa teve assim 54,8% dos passageiros que embarcaram e/ou desembarcaram em aeroportos portugueses no primeiro trimestre, abaixo dos 56% do período homólogo de 2018.

 

O Porto teve 23,6% e Faro, por sua vez, tiveram mais 0,5 pontos que no primeiro trimestre de 2018, subindo respectivamente para 23,6% e para 8,3%.

 

Também a subirem quota estivera os dois maiores aeroportos das regiões autónomas, em 0,1 pontos no Funchal, para 6,3%, e em 0,2 pontos em Ponta Delgada, para 4,1%.

Partilhar