NewDetail

AICEP
Agência para o Investimento e Comércio Externo de Portugal

CABEÇALHO

Dos 649 projetos que se candidataram ao programa de aceleração da Fundação Repsol, 23 são portugueses. As candidaturas vencedoras vão ser conhecidas em julho.

O programa de aceleração da Fundação Repsol – o Fundo de Empreendedores – recebeu candidaturas de 649 projetos. Deste montante global, 23 são nacionais. Assim, para esta edição, houve mais startups portuguesas a candidatarem-se, ao algo que estará relacionado, segundo o comunicado enviado às redações, “com a deslocação de um grupo de representantes do fundo a Portugal, em fevereiro, para reuniões com representantes da Repsol no país e com diferentes protagonistas do empreendedorismo e inovação”, depois de já terem marcado presença na Web Summit, em novembro passado.

 

O Fundo de Empreendedores vai na oitava edição e o número global de candidatos aumentou 78%. Apesar de a grande maioria das candidaturas ao programa ter origem em Espanha – 329 projetos – dos EUA chegaram 62, do Reino Unido 42 e do Canadá 25. “As candidaturas estiveram repartidas de forma homogénea pelas seis temáticas do concurso. Contudo, destaca-se o aumento de 82% face a 2018 de candidaturas relacionadas com novas tecnologias para a indústria do petróleo e gás e de 43% de novos materiais. Aumentaram também as candidaturas relacionadas com economia circular e biotech (31%) e digitalização e mobilidade avançada (16%)”, refere em comunicado.

 

O processo de seleção das startups que vão integrar o programa de aceleração vai estar concluído em julho, altura em que vão ser reveladas as candidaturas vencedoras. O programa de aceleração arranca em outubro.

 

As startups vencedoras vão receber um prémio monetário de 144 mil euros durante um ano da Fundação Repsol. O financiamento poderá ser canalizado para o desenvolvimento dos projetos. Além disso, a Fundação vai ainda dar assessoria técnica e empresarial e formação em gestão empresarial, temas legais e marketing.

 

Desde o arranque do programa de aceleração que a Fundação Repsol já apoiou mais de 48 startups, das quais três são portuguesas: a Inanoenergy, a C2C-Newcap e a FuelSave.

Partilhar