NewDetail

AICEP
Agência para o Investimento e Comércio Externo de Portugal

CABEÇALHO

As marcas portuguesas Meia Pata e Baby Gi fecharam na semana passada um acordo com um novo importador mexicano, especializado em moda infantil.

Num momento em que o tráfego internacional continua limitado, todos os contactos foram realizados através de uma missão virtual com o apoio do projeto From Portugal/Selectiva moda, em parceria com a Câmara de Comércio Portugal-Atlântico Sul. As primeiras amostras e catálogos das duas marcas serão enviados esta semana.

 

“Aderimos ao desafio lançado pela Câmara de Comércio, de reunir com alguns distribuidores e compradores de grandes cadeias de lojas do México. E um dos primeiros com quem falámos mostrou-se logo interessado nos nossos produtos e em juntar a Meia Pata ao seu catálogo de marcas”, conta Diogo Marques, responsável pelos mercados internacionais da marca portuguesa de moda infantil.

 

O novo distribuidor da Meia Pata no mercado mexicano está sediado na cidade de Guadalajara, é especializado em moda infantil, dos 0 aos 16 anos, e conta com uma rede de agentes por todo o país. A partir de agora será responsável por distribuir toda a colecção da marca portuguesa, desde as colecções de meias à moda de verão, que inclui calções, fatos de banho e até toalhas de praia. “Este é um mercado onde já temos vendas pontuais, ainda a semana passada surgiram três contactos, mas esperamos reforçar com o novo distribuidor”, explica o representante da Meia Pata.

 

Também a Baby Gi conseguiu tirar o melhor proveito da missão virtual e fechar um acordo com um novo distribuidor. “Foi tudo feito através das plataformas online e correu muito bem. Fizemos uma reunião no Teams, em que a partir do nosso showroom mostrei algumas peças, e depois realizámos todos os contactos por email”, conta Alfredo Moreira, diretor-geral da marca.

 

Especializada em vestuário para bebé dos 0 aos 36 meses, a marca portuguesa espera agora vir a solidificar a presença no mercado mexicano. “Já temos alguns clientes no México, que angariámos na FIMI, em Espanha. Os clientes mexicanos vão muito a essa feira e já temos fechado encomendas, mas agora queremos alargar este mercado”, afirma o responsável pela marca.

 

As duas marcas portuguesas estão esta semana a proceder ao envio dos primeiros catálogos e amostras para que os agentes comerciais mexicanos possam começar a contactar com lojas e compradores locais. Os contactos iniciais foram promovidos com o apoio da Câmara de Comércio Portugal-Atlantico Sul e da Associação Selectiva Moda.

Partilhar