NewDetail

AICEP
Agência para o Investimento e Comércio Externo de Portugal

CABEÇALHO

A União Europeia vai contribuir com 12 milhões de euros para financiar um programa destinado a melhorar o desempenho, o crescimento e o contributo da cadeia de valor do café na diversificação da economia de Angola, disse quarta-feira, em Luanda, o embaixador da União Europeia em Angola, Tomás Ulicny.

O referido apoio, a ser concedido durante cinco anos, vem reforçar o empenho e compromisso do governo angolano, especificamente na execução do Programa de Apoio à Produção, Diversificação das Exportações e Substituição de Importações (Prodesi), no desenvolvimento de uma das fileiras prioritárias que é o café.

 

Pretende-se reforçar a capacidade de instituições públicas como o Instituto Nacional do Café ou a Agência de Investimento Privado e Promoção das Exportações, através da ligação e facilitação do diálogo destes com os agentes privados envolvidos na cadeia de valor.

 

“Como primeiro passo deste processo, está a ser realizado um estudo aprofundado da cadeia de valor do café, tendo em consideração a vertente produtiva, económica, social e ambiental”, disse o embaixador à agência noticiosa Angop.

 

O estudo é realizado no âmbito do projecto “Análise da cadeia de valor para o desenvolvimento”, sendo financiado pela Unidade Alimentar, Nutrição e Desenvolvimento Rural da direcção de cooperação da União Europeia e executado pela Agrinatura (grupo de universidades e centros de investigação europeias).

Partilhar