NewDetail

AICEP
Agência para o Investimento e Comércio Externo de Portugal

CABEÇALHO

As vendas alemãs ao exterior cresceram 1,5% em Setembro, acima do estimado pelos analistas.

Os receios de uma recessão técnica na maior economia europeia, no terceiro trimestre do ano, dissiparam-se ligeiramente, depois das exportações alemãs terem registado o maior crescimento em quase dois anos em Setembro.

 

De acordo com o gabinete de estatísticas federal do país, citado pela agência Reuters, as exportações ajustadas sazonalmente cresceram 1,5% em Setembro, representando a maior subida desde Novembro de 2017 e um aumento face aos 0,4% estimados pelos analistas.

 

«Embora não haja dúvidas de que a indústria está em recessão, a totalidade da economia alemã pode ter evitado outra contração – e, portanto, uma recessão técnica – no último minuto», afirmou um analista ouvido pela agência.

 

A economia do país recuou 0,1% no segundo trimestre e dados recentes sugeriam que a produção de bens teria tido um mau desempenho entre Julho e Setembro, o que poderia colocar a Alemanha em recessão técnica.

 

A Câmara do Comércio DIHK estima que as exportações cresçam 0,3% no total do ano, antes de recuarem 0,5% em 2020, o que representaria a primeira queda desde a crise financeira global.

Partilhar