NewDetail

AICEP
Agência para o Investimento e Comércio Externo de Portugal

CABEÇALHO

As exportações de azeite português correspondem a 10% das exportações deste produto no conjunto dos 28 Estados-membros da União Europeia.

Portugal exportou 56 mil toneladas de azeite para fora da União Europeia no ano passado, segundo os dados publicados pelo Eurostat esta sexta-feira, 8 de novembro. É o terceiro país que mais exporta este produto entre os 28 Estados-membros, após Espanha e Itália.

Esse volume de exportações corresponde a 10% do total. Apesar de ser o terceiro "classificado", Portugal fica longe dos volumes exportados por Espanha (52% do total) e por Itália (33%).

Ainda assim, o azeite exportado por Portugal para fora da União Europeia gerou receitas de 257,1 milhões de euros para os produtores nacionais no ano passado.

Este é o valor mais elevado de sempre, segundo a série histórica do Eurostat, e mais do dobro do que se verificava há dez anos. Em 2009, Portugal exportava cerca de 100 milhões de euros em azeite para fora da UE. A maior parte das exportações de azeite para fora da UE têm como destino os Estados Unidos. Estes absorvem 35% do azeite que os europeus exportam. Segue-se o Brasil com 11%, o Japão com 9%, o Canadá e a Austrália ambos com 5%.

No entanto, a maior parte (63%) do azeite exportado pelos Estados-membros é importado pelos seus vizinhos. Também nessa ótica Espanha e Itália dominam as exportações.

Porém, no mercado interno, a Grécia leva a melhor a Portugal, ficando com o terceiro lugar de maior exportador. O azeite português é o quarto mais exportado dentro da UE, em termos de valor (321,2 milhões de euros).

Neste caso, a evolução ao longo dos anos é ainda mais expressiva. Recuando a 2010, Portugal apenas exportava 33 milhões de euros de azeite para o mercado interno da UE. No ano seguinte, o valor subiu exponencialmente para 73 milhões de euros e assim foi crescendo até aos mais de 300 milhões de euros (10 vezes mais do que em 2010) atingidos no ano passado.

Partilhar