NewDetail

AICEP
Agência para o Investimento e Comércio Externo de Portugal

CABEÇALHO

A PSE – Produtos e Serviços de Estatística divulgou o primeiro “Retrato Digital das Pequenas e Médias Empresas Portuguesas”. As principais dificuldades na transformação digital destas empresas são a ausência de recursos (humanos e técnicos) e de competências, a utilização ineficiente de canais de comunicação e a falta de cultura analítica.

As empresas estão a apostar nas plataformas digital, mas ainda o fazem sem pensar na estratégia. O “Retrato Digital das Pequenas e Médias Empresas (PME) Portuguesas”, promovido pela PSE – Produtos e Serviços de Estatística, mostrou que mais de metade das firmas (61%) não tem uma estratégia digital (25%) ou são principiantes (36%) na utilização da tecnologia social e digital.

 

Estas PME ainda desconhecem o valor que os canais digitais poderão trazer para o seu negócio, ainda que a maioria das inquiridas nesta “selfie” do tecido empresarial (71%) considere importante definir uma estratégia digital e outras 78% admita encontrar-se num período de desenvolvimento elementar ou inexistente desse plano.

 

As principais dificuldades na transformação digital destas empresas são a ausência de recursos (humanos e técnicos) e de competências, a utilização ineficiente de canais de comunicação e a falta de cultura analítica. Algo que poderá explicar o facto de 42% garantir utilizar diariamente e semanalmente o email para atividades de marketing, sobrepondo o correio eletrónico a outros meios.

 

Para o desenvolvimento digital das PME, a PSE sublinha a necessidade de aposta no desenvolvimento de planos de marketing digital com o envolvimento de especialistas (outsourcing), na formação dos recursos humanos e na criação de pequenas estruturas internas dedicadas ao digital, bem como n aa definição de métricas e indicadores de negócio.

 

Tendo por base o Modelo de Maturidade PSE-SME, a primeira edição do estudo pretende complementar iniciativas em Portugal na área digital, como a Agenda Portugal Digital, Programa Industria 4.0 e a Iniciativa Nacional de Competências Digitais e.2030.

 

A análise da empresa consultoria analítica foi apresentada ao público no domingo, 28 de janeiro, no auditório do IAPMEI – Agência para a Competitividade e Inovação, em Lisboa. O estudo adveio de um Inquérito online realizado entre abril e maio de 2017 a uma amostra aleatória simples de 1.132 PME, de seis setores distintos, com um erro de 2,9% para um intervalo de confiança de 95%.

Partilhar