NewDetail

AICEP
Agência para o Investimento e Comércio Externo de Portugal

CABEÇALHO

Graças a um investimento de 30 milhões de euros, a região vai construir um parque eólico e um fotovoltaico. O projeto também conta com baterias para armazenar a energia. Durante a fase de testes, a ilha foi abastecida durante mais de 24 horas com uso exclusivo de energias renováveis.

A ilha da Graciosa, nos Açores, vai passar a ser abastecida em 65% por energias renováveis a partir de quinta-feira. O projeto Graciólica vai permitir à ilha açoriana abastecer famílias e empresas usando somente energias renováveis.

 

Segundo o comunicado enviado esta manhã às redações, o projeto vai servir os quatro mil habitantes da ilha e representa um investimento de cerca de 30 milhões de euros, dos quais 4,5 milhões com origem em fundos comunitários.

 

Através de um parque eólico (capacidade para produzir 4,5 megawatts) e um fotovoltaico (1 megawatts), a ilha da Graciosa espera alcançar uma redução de cerca de 100 mil toneladas de emissões de CO2 para a atmosfera e reduzir a fatura da importação de combustíveis fósseis para a região autónoma.

 

A principal característica diferenciadora do projeto é a existência de uma central de baterias que permite armazenar a energia e regular a frequência e a tensão da rede elétrica da ilha.

 

Durante a fase de testes, finalizada agora com sucesso, foi possível abastecer a ilha Graciosa durante mais de 24 horas consecutivas com recurso exclusivo a fontes de energia renováveis.

Partilhar