NewDetail

AICEP
Agência para o Investimento e Comércio Externo de Portugal

CABEÇALHO

A nova estrutura, com mais de 2.500 metros quadrados, oferecerá aluguer a baixo custo.

É inaugurada esta terça-feira em Castelo Branco uma Incubadora Industrial - investimento de um milhão e 250 mil euros - que terá espaço para acolher sete novas empresas. Trata-se de uma aposta no município para tentar “incentivar e atrair empresas” para a região, diz Luís Correia, presidente da Câmara de Castelo Branco.

 

A estrutura, com mais de 2.500 metros quadrados, oferecerá aluguer a baixo custo, e funcionará como uma oferta complementar ao Centro de Empresas Inovadoras (CEI). “Em menos de seis anos, o CEI já tem uma taxa de ocupação de 100%”, explica Luís Correia.

 

Apesar de as circunstâncias do país não serem as melhores, a pandemia pode ser vista como um “aspeto positivo” para a incubadora, “tendo em conta que o distrito não tem sido muito afetado pela pandemia, ao contrário de outras regiões do país”, nota Luís Correia. Ou seja, levar empresas a criar raízes na região.

 

Até porque, segundo o autarca, há muitas vantagens claras para que empresas se venham sediar na Beira Baixa: “A qualidade de vida, proximidade com Espanha, que é um mercado relevante, acessibilidade.”

 

A StoneShield, empresa de engenharia especializada na conceção, desenvolvimento e produção de máquinas industriais, deverá ser uma das primeiras inquilinas do espaço. Com 12 empregados e três anos de existência, a empresa trabalha com multinacionais como a Airbus, Yakazi, Leoni e Kroschu, conta João Gonçalves, 43 anos.

 

A empresa emprega “mão de obra altamente especializada” e está em crescimento. A pandemia pode ter criado um momento de “incerteza”, deixando muitas encomendas em “stand-by”, mas João está “confiante”.

 

Castelo Branco é uma região onde não há muita indústria, no centro do país, mas o trabalho realizado pela StoneShield não é afetado por essa circunstância. “A única desvantagem é termos de ir a Lisboa apanhar o avião”, conta, entre risos.

 

João Gonçalves, que já trabalhou no passado em Lisboa, admite que está a fazer “esforço para lutar contra a desertificação do interior”. Alguns dos trabalhadores da empresa, licenciados em Engenharia Mecânica, mudaram-se da capital para Castelo Branco e estão “muito contentes com a qualidade de vida que têm”.

 

A inauguração da Incubadora Industrial irá ocorrer às 17h e vai contar com a presença do Secretário de Estado da Economia, João Neves.

Partilhar