NewDetail

AICEP
Agência para o Investimento e Comércio Externo de Portugal

CABEÇALHO

A Call INNOV-ID pretende financiar com valores máximos de 100 mil euros projetos empresariais de base científica ou tecnológica que ainda estão a dar os primeiros passos, mas que já tenham protótipos desenvolvidos.

A Portugal Ventures, o braço de investimento em capital de risco do Estado, anunciou três novos instrumentos que têm vindo a ser trabalhados e que deverão estar disponíveis para projetos empresariais que necessitam de financiamento para crescer. No total, a Portugal Ventures conta disponibilizar um total de 18 milhões de euros nesta vaga de investimentos no ecossistema empreendedor.

 

Um dos instrumentos agora anunciados dá pelo nome de Call INNOV-ID. Deverá ter por destinatários projetos empresariais de base científica ou tecnológica que ainda estão a dar os primeiros passos, mas que já tenham protótipos para dar a conhecer. Cada empresa poderá candidatar-se a investimentos de 50 mil a 100 mil euros.

 

As candidaturas decorrem entre 4 de maio e 5 de junho. A Portugal Ventures destina 10 milhões de euros para o INNOV-ID. Esta linha de investimento é desenvolvida em parceria com a ANI – Agência Nacional de Inovação, a PME Investimentos e a Startup Portugal.

 

Há uma segunda linha de investimento, que prevê valores superiores para cada candidato selecionado – mas que se destina aos finalistas da edição 2019/2020 do Programa Fostering Innovation in Tourism, do Turismo de Portugal. Esta linha de investimento, que é conhecida por Call Fit, prevê aplicar um máximo de 100 mil euros a cada candidato selecionado – e dispõe de um valor total de 600 mil euros.

 

“A Call FIT visa colmatar a falta de financiamento que as startups encontram após a conclusão dos programas, dinamizando projetos inovadores de base turística e estimulando o ecossistema empreendedor, através do apoio ao desenvolvimento de ideias e de modelos de negócio que possam gerar novas soluções para o setor do Turismo. Na 1ª edição da Call FIT, a Portugal Ventures investiu em 3 projetos: Bag4Days, Classihy e Sailside, num montante total de 372 mil euros”, refere o comunicado da Portugal Ventures.

 

Por fim, surge Operação Follow-Ons, que é um “Instrumento Covid-19 – Portugal Ventures” das “Medidas de Apoio a Startups”que foram anunciadas pelo Ministério da Economia e Transição Digital), e que tem como principal objetivo reforçar investimentos em startups que já estão no mercado.

 

Digital, engenharia e industrialização, as denominadas ciências da vida, e o turismo são as áreas abrangidas por este instrumento. A área de turismo deverá receber um total de 4,4 milhões de euros, enquanto as restantes três áreas deverão repartir um “bolo” total de três milhões de euros. Esta linha de investimento pretende apoiar empresas com potencial, que necessitem de financiamento para superar os constrangimentos da Covid-19.

Partilhar