NewDetail

AICEP
Agência para o Investimento e Comércio Externo de Portugal

CABEÇALHO

Jovens representam 34% dos investidores da plataforma de crowdfunding Housers.

De acordo com um estudo levado a cabo pela plataforma de crowdfunding espanhola Housers, a maioria dos millennials, jovens nascidos entre 1985 e 2000, vê o setor imobiliário como um mercado interessante e seguro para investir.

 

No entanto, a falta de capital e o desconhecimento de plataformas que não exijam elevadas quantias de investimento fazem com que este público pouco invista no setor. Com o objetivo de analisar os hábitos dos millennials na Internet e em produtos financeiros, o estudo, feito através uma empresa de estudos de mercado, conclui que 26,30% dos entrevistados já realizaram investimentos a médio ou longo prazo para obter lucros, sendo que mais de 65% preferiu fazê-lo através de depósitos a prazo.

 

Quando questionados sobre o mercado imobiliário, a maioria (30,15%) considera que é um setor interessante e seguro, no entanto apenas 26,23% admitiram já ter realizado investimentos neste mercado. Dos entrevistados que responderam que nunca investiram no setor, mais de 58% disseram não o fazer devido à falta de recursos para investir.

 

A idade e a ocupação atual são alguns dos principais fatores para este cenário, devido à existência de um elevado número de estudantes, desempregados e jovens em início de carreira no segmento analisado.

 

O estudo conclui ainda que apenas 15,92% dos entrevistados realiza investimentos através de plataformas online e 54,78% desconhece a existência de plataformas online de investimento imobiliário, sendo que a segurança e a confiança são os dois aspetos que mais valorizam neste tipo de serviços. Porém, quando questionados sobre a existência de uma plataforma online com informação útil sobre o mercado imobiliário e como investir, a maioria estaria interessada em seguir, pois veem este mercado com potencial e como possibilidade de obter benefícios.

 

“Este cenário mostra uma oportunidade para as plataformas de investimento através de crowdfunding, tal como a Housers, onde não são necessárias elevadas quantias de capital para investir num setor bastante atrativo. O segmento millennial é um público ávido por tecnologias que transformem os seus hábitos, por isso é necessário educá-los para a existência de alternativas de investimento onde é possível investir de forma rápida e segura, com um mínimo de 50 euros”, explica João Távora, responsável pelos mercados internacionais da empresa espanhola, incluindo Itália e Portugal. Por sua vez, dados estatísticos da Housers indicam que 15% do investimento total da plataforma já corresponde a investimento feito por millennials, equivalente a mais de 12 milhões de euros. Deste total, 6% é investimento português e 61% espanhol. 

Partilhar