NewDetail

AICEP
Agência para o Investimento e Comércio Externo de Portugal

CABEÇALHO

Os empréstimos e garantias financeiras do Banco Africano de Desenvolvimento (BAD) subiram 14% no ano passado, aumentando de 4,5 mil milhões de dólares em 2016 para 5,1 mil milhões de dólares, anunciou hoje a instituição.

"O banco desembolsou um recorde de 5,1 mil milhões de dólares para projetos e programas em África em 2017", lê-se num comunicado divulgado hoje em Abidjan, onde está sedeado o BAD, e no qual se afirma que o total de desembolsos feitos pelo banco desde 1974 é de 45 mil milhões de dólares.

 

No documento, o BAD salienta o bom desempenho económico da sua atividade, assumindo como principal objetivo "retirar da pobreza os 38 países africanos considerados como os mais vulneráveis e menos desenvolvidos do continente".

 

"De todos os bancos de desenvolvimento multilaterais, o BAD opera no mais desafiante 'ambiente operacional' definido pelas agências de notação financeira como um reflexo dos riscos associados com os países em que opera", diz o vice-presidente, Charles Boamah, citado no comunicado.

 

O responsável afirmou ainda que estas dificuldades são, de alguma forma, equilibradas pela força financeira intrínseca da instituição, o que levou os acionistas a aprovarem o início do processo do sétimo aumento de capital durante os Encontros Anuais, que decorreram em maio, em Busan, na Coreia do Sul.

Partilhar