NewDetail

AICEP
Agência para o Investimento e Comércio Externo de Portugal

CABEÇALHO

O “Co-Innovation Journey for Startups and Corporates” inclui palestras, artigos informativos, questionários, discussões e atividades práticas. A Beta-i representa Portugal nesta iniciativa e criou ainda um ‘podcast’ para os tempos de crise.

A Beta-i lançou um curso online gratuito sobre inovação, em parceria com outras instituições europeias da Alemanha, Áustria, Bélgica, Finlândia e Polónia. O “Co-Innovation Journey for Startups and Corporates”, cofinanciado pela União Europeia através do programa Erasmus+, inclui seis semanas de formação (seis horas cada semana) sobre fundamentos e as modalidades de inovação colaborativa, entre os quais um mapa para organizar o arranque dessas iniciativas (“Co-Innovation Builder”).

 

A formação começa no final do próximo mês – 22 de abril – e é destinada a gestores e colaboradores de startups/empresas de qualquer setor de atividade, bem como a empreendedores interessados em compreender melhor o funcionamento destes projetos de colaboração entre organizações, que, muitas vezes, não envolvem investimento direto ou venture capital.

 

“Tão importante como conter este vírus é impulsionar a capacidade das empresas se reinventarem de forma inovadora e colaborativa, sobretudo diante do impacto que esta pandemia terá para uma sociedade mais sustentável. Esta crise tem, assim, potencial para contribuir para uma mudança de paradigma. É um momento para reinventar a forma como trabalhamos, para modelos mais flexíveis e remotos”, afirma o CEO e cofundador da Beta-i, Pedro Rocha Vieira.

 

A Beta-i, que representa Portugal na organização deste curso, está a apostar também na criação de um podcast (programa que pode ser ouvido online), que visa ser mais uma fonte de informação para o ecossistema. Intitulado “Beta-Cast”, está disponível no canal de Youtube da Beta-i e irá debater todas as semanas um “tema prático”. A audiência pode participar com comentários e questões live.

 

“Esperamos que estes dois conteúdos possam permitir às empresas e startups encontrar um rumo que os prepare para este período de quarentena e para a recuperação económica. É a forma como atuamos hoje que irá determinar a sobrevivência económica da maioria de nós nos próximos anos”, refere ainda Pedro Rocha Vieira.

Partilhar