NewDetail

AICEP
Agência para o Investimento e Comércio Externo de Portugal

CABEÇALHO

Biosurfit, com sede em Azambuja, já tem máquinas para análises rápidas ao sangue. Agora acrescenta os despistes ao COVID-19 em apenas 7 minutos

A Biosurfit, empresa que produz testes de diagnóstico ao sangue está na vanguarda na criação, agora, de máquinas para a deteção da presença do COVID-19.

As primeiras máquinas foram adquiridas pela Cruz Vermelha Portuguesa que já as dispõe no seu hospital de referência em Lisboa. Segundo informação a que o Valor Local teve acesso, este novo método permite o diagnóstico em sete minutos a ser efetuado nos centros de triagem. O exame contempla uma gota de sangue e um rápido esfregaço nasal.

A empresa refere numa brochura a que tivermos acesso que "recorrendo à tecnologia de microscopia e espectrofotometria, a Biosurfit, através do seu equipamento spinit, disponibiliza testes quantitativos de Proteína C-reativa, Leucograma, IG (IgG e IgM) e Ag específicos anti-COVID-19 que permitem uma pré-avaliação da presença de COVID" o que se traduz num possível aumento de testes de forma significativa.

Partilhar