NewDetail

AICEP
Agência para o Investimento e Comércio Externo de Portugal

CABEÇALHO

Estão previstos cinco mil novos postos de trabalho directos com o início da operação do aeroporto no Montijo, segundo previsões da ANA. Assim que a infra-estrutura estiver a funcionar em pleno, este número deverá duplicar.

O número de empregos indirectos, por seu turno, ascende aos 5600, só no primeiro ano de actividade,em 2022 – o equivalente a 800 empregos por cada milhão de passageiros.

 

O projecto Portela+Montijo pressupõe um investimento de 1,15 mil milhões de euros realizado pela ANA, indica o Diário de Notícias, sendo que 650 milhões terão como destino Lisboa e os restantes 550 a conversão da base militar do Montijo de modo a receber voos civis.

 

Thierry Ligonnière, CEO da gestora aeroportuária ANA, lembra, porém, que «o desenvolvimento uma estrutura aeroportuária envolve muitas entidades» e que a empresa tem capacidade para intervir somente dentro do perímetro concessionado. «Cabe a outras entidades e ao Estado o desenvolvimento de outras iniciativas, para que estejam disponíveis todas as infra-estruturas de acesso», afirma.

Partilhar