NewDetail

AICEP
Agência para o Investimento e Comércio Externo de Portugal

CABEÇALHO

As mulheres empreendedoras da comunidade 'Mulheres à Obra' partilham dicas muito úteis que pode colocar em prática na sua vida profissional e/ou pessoal. Filipa Cardoso, especialista em Marketing de Conteúdo e fundadora da FindUp, dá dicas sobre o universo das redes sociais.

Muitos potenciais clientes seguem as redes sociais de várias empresas. Nos dias de hoje, quase todas têm presença no Facebook (obrigatório em qualquer negócio), Instagram (cada vez mais utilizado) e LinkedIn (imprescindível para negócios B2B – Business to Business).

 

Quem começa um negócio, sabe bem que um dia devia ter mais de 24 horas só para se conseguir fazer tudo o que é necessário. Quando se trata de escrever publicações, é fácil escrevê-las de forma (quase) automática e desumanizada.

Embora possa poupar tempo ao utilizar alguns modelos pré-definidos, ou ao publicar automaticamente os seus conteúdos a partir do seu site, a verdade é que deve sempre colocar uma voz humana no seu conteúdo.

 

Ora pense um pouco. O que é que chama mais a sua atenção: uma publicação no Facebook que inclua um excerto de um texto sem qualquer tipo de contexto ou uma frase desenvolvida especificamente a pensar nas suas necessidades?

 

Muito provavelmente, enquanto consumidor, a segunda opção é a correta. Mas, enquanto empresário (ou empreendedor), a primeira é muito mais rápida. No entanto, se quer levar o seu negócio mais longe nas redes sociais, e se procura melhorar o relacionamento com a sua comunidade, vai mesmo ter de investir algum tempo a escrever os conteúdos.

 

A presença humana será essencial para se diferenciar dos seus concorrentes. Será essa diferenciação que irá fazer com que o seu relacionamento melhore, e um potencial cliente o passe a ver como um potencial fornecedor. E qual será a consequência? Irá aumentar o seu volume de vendas. E, garantidamente, é isso que quer.

 

Filipa Cardoso, especialista em Marketing de Conteúdo, fundadora da FindUp e formadora em SEO, deixa-lhe algumas dicas que deve ter em conta.

 

1. Estabeleça um cronograma de publicações flexível

 

Uma boa regra para fazer a gestão de redes sociais passa, essencialmente, por fazer o planeamento antecipado, seguido de um cronograma.

 

Se tentar criar conteúdo de maneira desorganizada, as pessoas vão notar, e isso irá refletir-se na sua reputação. É diferente ter um planeamento de publicações mensal em que organiza os temas por semana (ou por mês), do que publicar informações completamente aleatórias. Os visitantes online (e os motores de pesquisa) gostam de ver consistência. Se raramente partilha conteúdos nas redes sociais, vai acabar por não obter o sucesso que deseja.

 

Se não consegue garantir publicações diárias, comece com duas publicações por semana. Mais vale começar com pouco conteúdo do que publicar tudo o que tem num mês e depois não publicar nada durante dois meses.

 

A par disso, se tiver dificuldades em cumprir o cronograma e perder uma publicação, compense-a no dia seguinte.

 

2. Crie o conteúdo certo para cada plataforma

 

Ao criar conteúdo para os seus seguidores sociais, lembre-se que, embora as hashtags e as fotos possam ser ótimas numa determinada plataforma, podem não ser as melhores nas outras redes sociais.

 

Embora não seja necessário publicar conteúdo exclusivo em cada plataforma, pode partilhar publicações semelhantes em diversos locais. Por exemplo, as hashtags são válidas no Twitter ou Instagram, mas não as deve colocar no Facebook.

 

O LinkedIn funciona muito bem com vídeos e blog posts, mas não é uma opção interessante para todos os negócios. Já o Facebook tem o algoritmo desenvolvido para dar primazia a vídeos e conteúdos visuais chamativos.

 

Se quer realmente ter sucesso e não parecer um robot, adapte-se a cada uma delas. Vai ver que os resultados vão ser muito melhores.

 

3. Envolva os seus seguidores

 

Qual é o sentido de configurar contas em várias redes sociais para comercializar os seus produtos ou serviços se não for uma pessoa social? Tal como o próprio nome indica, as redes sociais foram criadas para falar diretamente com o consumidor.

 

Dessa forma, não hesite em envolver as pessoas que seguem a sua marca. Esta é, sem dúvida, uma das melhores formas para não parecer um robot a escrever publicações para as redes sociais. Publique conteúdo com uma chamada para a ação. Leve o consumidor a querer marcar amigos, a partilhar a informação com terceiros.

 

Participar em conversas e incentivar ações é uma ótima maneira de aumentar a sua presença global nestas plataformas. Os clientes vão notar quando dedicar algum tempo a responder aos seus comentários. Além disso, não subestime o poder dos vídeos, das fotos e das stories.

 

4. Seja humano

 

Este até pode parecer o ponto mais óbvio deste artigo, mas não se esqueça de mostrar que a sua empresa é constituída por pessoas que estão atrás de um computador. Os clientes potenciais não se relacionam com empresas que se parecem com robots. Na verdade, conectam-se com marcas e pessoas dispostas a educar, informar e estabelecer relacionamentos significativos.

 

Ao criar conteúdo para as redes sociais (e mesmo para o blog), é crucial não apenas fornecer informações significativas, mas também conversar com eles. Os potenciais clientes conseguem distinguir uma publicação automatizada e destinada a vendas de um post dedicado a fazer perguntas ou receber feedback.

 

É a última opção que gera aquilo que qualquer guru de marketing de redes sociais tanto fala: engagement.

 

5. Esteja preparado para responder aos seus seguidores


 

Por último, mas não menos importante, responda sempre aos comentários e mensagens que recebe. Não é suficiente publicar nas redes sociais e esperar pelo melhor. É preciso que seja proativo para manter (e melhorar) a sua reputação online.

 

Vai querer verificar as suas contas diariamente para ter certeza que qualquer nova notificação, pergunta, comentário ou revisão tenha o devido feedback. Se deixar comentários sem resposta por mais de um dia, apenas irá dar a noção que não está devidamente envolvido com os seus clientes. Acredite que vai querer responder o mais rapidamente possível, de forma a esclarecer ou oferecer soluções.

 

Além disso, note que é de extrema importância responder também a feedbacks negativos. Bem sei que a vontade é eliminar o comentário e seguir em frente, mas é um erro. Se receber um comentário negativo, perceba o que aconteceu. Porque um cliente insatisfeito, facilmente falará mal de si a pelo menos 16 outras pessoas. E isso não deve ser uma opção.

 

Conclusão

 

Estas são apenas cinco dicas a ter em conta quando escrever e criar conteúdos para as redes sociais. Acredite que não é assim tão complicado como possa inicialmente pensar.

 

E lembre-se: contrariamente aquilo que a maior parte dos empresários pensa, as redes sociais servem para criar um laço com o consumidor. Ou seja, essa gestão deve ter como intuito a melhoria do relacionamento que vai levar posteriormente à venda. Não use as redes sociais para fazer venda direta. Acredite, é um erro.

Partilhar