NewDetail

AICEP
Agência para o Investimento e Comércio Externo de Portugal

CABEÇALHO

Um algoritmo capaz de combinar alterações súbitas nos preços e as oscilações climáticas de que dependem as energias renováveis levou a Samawatt a conquistar o título de grande vencedora do EDP Open Innovation.

A startup suíça criou um sistema que permite aos produtores de energias solar ou eólica, por exemplo, adaptar a sua oferta à procura esperada pelo mercado.

 

Por ter ficado em primeiro lugar no programa de empreendedorismo promovido pela EDP e pelo Expresso, a Samawatt recebeu um prémio de 50 mil euros. O pódio é completado pela Ezzing e Ecolibrium, no segundo e terceiro lugar, respectivamente: as três terão oportunidades de estar presentes no Web Summit, que arranca já na próxima semana.

 

«Esta edição do Open Innovation não podia ter corrido melhor. Pela primeira vez, tivemos 10 finalistas de 10 países diferentes, o que mostra o alcance que este programa já tem no ecossistema mundial das startups», adianta Luís Manuel, administrador da EDP Inovação. «Em comparação com as edições anteriores, encontrámos este ano startups mais maduras, com projcetos de negócios prontos a implementar. Todas tinham soluções interessantes para ajudar na revolução que o sector energético está a atravessar. É o caso concreto da startup vencedora, que já nos vai ajudar a lidar com os desafios das energias renováveis», conclui.

Partilhar