NewDetail

AICEP
Agência para o Investimento e Comércio Externo de Portugal

CABEÇALHO

Os Estados-Membros da União Europeia (UE) produziram cerca de 16 mil milhões de litros de vinho no ano passado (incluindo espumante e vinho do porto). Portugal está em quarto lugar no ranking de países que mais produziram vinho no mesmo período, à frente da Alemanha e Hungria e atrás de Itália, Espanha e França, segundo o Eurostat.

O primeiro lugar desse indicador é ocupado pela Itália com uma produção de 5,5% mil milhões de litros, ou seja, 35% do total. Segue-se Espanha com uma produção de 4,3 mil milhões de litros de vinho, que corresponde a 2% do total e França, que produz 3,4 mil milhões de litros de vinho, que equivalem a 21% do total.

 

De seguida surge Portugal, onde foram produzidos 0,7% mil milhões de litros de vinho, o equivalente a 5% do total, estando no leque dos seis que mais produzem. Por último, a Alemanha e a Hungria, fazem também parte dos maiores produtores, com 0,7% e 0,5% mil milhões de litros produzidos, ou seja, 4% e 2% do total, respetivamente.

 

Quanto às exportações, os Estados-Membros da UE exportaram 7,1 mil milhões de litros de vinho. Quase metade foi exportado para países fora da UE (3,1 mil milhões de litros, ou seja 43% do total das exportações de vinho), principalmente para o Reino Unido (0,69 mil milhões de litros, ou 22% das exportações ) e para os Estados Unidos (0,65 mil milhões de litros, 21%), seguidos pela Rússia (0,28 mil milhões de litros, 9%) e China (0,25 mil milhões de litros, 8%).

 

Olhando para os fluxos de importação, os Estados-Membros da UE importaram um total de 4,8 mil milhões de litros de vinho em 2019. Apenas 16% vieram de países não pertencentes à UE, principalmente do Chile (0,17 mil milhões de litros, 23% das importações extra-UE) e África do Sul (0,16 mil milhões de litros, 21%).

Partilhar