NewDetail

AICEP
Agência para o Investimento e Comércio Externo de Portugal

CABEÇALHO

Laboratório suíço tem a decorrer 60 ensaios clínicos em 25 hospitais nacionais e, nos últimos cinco anos, investigou novas 25 moléculas. Um investimento anual de 15 milhões de euros nesta área “tem uma poupança para o Serviço Nacional de Saúde de cerca de cinco milhões de euros”, garante a empresa.

A farmacêutica suíça Roche vai reforçar o investimento em ensaios clínicos realizados em Portugal. Em dois anos, o laboratório estima aplicar nesta área cerca de 30 milhões de euros, num valor superior aos cerca de 10 milhões de euros por ano habituais, segundo informação da empresa.

 

Neste momento, a Roche tem a decorrer cerca de 60 ensaios clínicos em Portugal, que envolvem 25 hospitais e mais de 500 profissionais de saúde. Nos últimos cinco anos, o laboratório investigou 25 moléculas em 15 áreas terapêuticas diferentes, da oncologia à hemofilia, passando pela doença de Alzheimer e a esclerose múltipla. Este trabalho de investigação e desenvolvimento envolveu cerca de 700 doentes portugueses.

 

A nível global, e reportando a dados de 2019, a Roche estava a trabalhar no desenvolvimento de 72 potenciais novos medicamentos, avança ao Expresso Ricardo Encarnação, diretor médico da Roche Farmacêutica. No ano passado, cerca de 283 mil doentes participaram em ensaios clínicos, que tiveram lugar em vários países dos cinco continentes. O responsável destaca que “na lista de medicamentos essenciais da Organização Mundial da Saúde constam 32 medicamentos desenvolvidos pela Roche”.

 

A empresa faz notar que os ensaios clínicos têm como objetivo aumentar a qualidade e o tempo de vida dos doentes e dá o exemplo do contributo das novas terapêuticas para a redução da mortalidade por cancro: “Desde o seu pico, em 1991, e até 2011, estas taxas caíram mais de 20% em várias regiões do mundo”, indica a Roche em comunicado. E destaca ainda que os ensaios clínicos “são também geradores de valor, permitindo poupanças ao Serviço Nacional de Saúde (SNS): um investimento anual por parte da Roche de 15 milhões de euros em ensaios clínicos tem uma poupança, estimada para o SNS, de cerca de cinco milhões de euros”.

 

Além disso, acrescenta o laboratório suíço, tratam-se de iniciativas que também potenciam o desenvolvimento científico dos profissionais de saúde, o desenvolvimento de redes de investigação (nacionais e internacionais), a geração de evidência e de conhecimento científico na área terapêutica – “com benefício para futuros doentes” –, a retenção de talentos, bem como a criação de emprego e a atração de investimento.

 

O anúncio do reforço do investimento nesta área enquadra-se no âmbito do Dia Internacional do Ensaio Clínico, que se celebra na próxima quarta-feira, dia 20 de maio. Para assinalar a efeméride, a Roche realiza esta terça-feira, às 17h30, o webinar: ‘O que levamos para o futuro nos Ensaios Clínicos?’, com transmissão em direto no site da farmacêutica.

 

Estarão reunidos neste evento virtual, investigadores e peritos com o objetivo de debater e partilhar experiências sobre a condução de ensaios clínicos em tempos de covid-19, bem como as lições que devem ser tidas em conta no futuro.

 

O grupo Roche está presente em Portugal desde 1973 (a sede é na Amadora e existe uma delegação no Porto) e tem mais de 250 colaboradores, numa atividade que se centra na investigação e na área do diagnóstico. Tem uma presença forte nos tratamentos oncológicos, nos diagnósticos in vitro e na diabetes.

Partilhar