NewDetail

AICEP
Agência para o Investimento e Comércio Externo de Portugal

CABEÇALHO

Os mesmos dados mostram, contudo, que a média diária de vendas melhorou nos últimos dias em comparação com as primeiras três semanas.

A China registou a maior quebra nas vendas mensais de automóveis de sempre. As vendas desceram 80% em fevereiro, com o surto de coronavírus a abalar um setor que já estava a passar tempos difíceis anteriormente.

Os números são preliminares e foram divulgados pela Associação de Automóveis de Passageiros da China, esta quarta-feira, 4 de março. Os mesmos dados mostram, contudo, que a média diária de vendas melhorou nos últimos dias em comparação com as primeiras três semanas.

A epidemia paralisou a indústria da China reforçando a tendência negativa que já há dois anos se tem vindo a afirmar no setor automóvel. A altura da recuperação não parece estar ainda no horizonte dos fabricantes, depois de terem investido largos milhares de milhões nesta indústria na China, apostando no seu crescimento.

A queda das vendas é generalizada entre os fabricantes, desde a Volkswagen à Tesla. A atividade dos fabricantes também recuou a pique em fevereiro, tocando em mínimos históricos.

O Governo já veio reconhecer a importância do setor automóvel na China, mas, até ao momento, ainda não apresentou quaisquer medidas de apoio. Já as autoridades locais já estão a lançar alguns incentivos de forma a estimular o lado da procura.

Partilhar