NewDetail

AICEP
Agência para o Investimento e Comércio Externo de Portugal

CABEÇALHO

Estimular as empresas portuguesas, impulsionar a presença nos mercados e captar investimento estrangeiro são as principais missões da AICEP. O programa Exportar Online promete catapultar o e-commerce em Portugal e já colaborou com empresas de norte a sul.

Num mundo onde o digital é uma realidade cada vez mais presente, o comércio online, também conhecido como e-commerce, surge como uma forma “alternativa e inevitável de fazer negócio” para as empresas. No nosso país, os dados mais recentes sugerem que este setor tem um valor que ronda os 5 mil milhões de euros, número que tem vindo a subir de ano para ano. Segundo o relatório CTT E-Commerce 2019, 42% das empresas vê a presença online como um canal complementar que permite alargar o mercado interno da empresa. Por outro lado, cada vez aparecem mais esellers puros, ou seja, vendedores de e-commerce que veem o mercado online como o seu principal canal de atividade.

 

Mas o comércio online não tem fronteiras entre países e foi com o objetivo de fazer crescer os números que a AICEP — a Agência para o Investimento e Comércio Externo em Portugal — desenvolveu o programa Exportar Online. Eduardo Henriques, Diretor da área Digital e de Comunicação, refere que o maior objetivo da iniciativa é “ajudar as empresas a poderem estar mais e melhor nos mercados online. Os players portugueses têm muita curiosidade e muito interesse no digital. Mas há muito trabalho de preparação que tem de ser feito, que tem a ver com conhecer bem as características desta forma de comércio, e um trabalho de desenvolvimento de atividades complementares. É aí que muitas empresas estão a investir seriamente e é aí que nós queremos ajudar.”

 

Conferências, roadshows, workshops e programas especiais de formação colocam em prática a estratégia desenhada pela AICEP. Se a primeira etapa dos players portugueses deve passar pela definição estratégica, de modo a capitalizar a respetiva loja online, após entrar no panorama internacional há questões-chave que não podem ser deixadas de lado. Para Eduardo Henriques, o truque está no marketing digital e no posicionamento nas grandes plataformas internacionais, de forma a atrair clientes . É neste e noutros desafios que a AICEP se assume como uma aliada valiosa das empresas portuguesas.

 

“Os operadores portugueses, quando saem de Portugal, são relativamente pequenos, quando comparados com os grandes operadores internacionais. E nós queremos que as empresas minimizem ao máximo o seu risco. Para isso, fazemos um trabalho de capacitação, de formação e de apoio e consultoria, para que as empresas tenham à sua disposição ferramentas para pensar e desenvolver uma estratégia na hora de sair de Portugal.”

 

O programa Exportar Mais tem vindo a ser posto em prática no decorrer do último ano e procura cobrir todas as áreas essenciais ao desenvolvimento de uma estratégia de internacionalização online. As iniciativas da AICEP estendem-se por todo o país e, até à data, já contam com a presença de mais de 1400 empresas.

Partilhar