NewDetail

AICEP
Agência para o Investimento e Comércio Externo de Portugal

CABEÇALHO

As empresas exportadoras de bens perspetivam um decréscimo nominal de 13,0% nas suas exportações em 2020, revendo 15,1 pontos percentuais (p.p.) em baixa a primeira previsão indicada em novembro de 2019, segundo dados do Instituto Nacional de Estatística (INE), divulgados esta sexta-feira.

Esta revisão resulta da atualização em baixa das expetativas para as exportações Intra-União Europeia (-14,7 p.p., para -12,3%) e Extra-União Europeia (de -16,1 p.p., para -15,0%).

 

Excluindo os Combustíveis e lubrificantes, as perspetivas reveladas pelas empresas indicam um decréscimo de 11,8% em 2020 (-13,5 p.p. face à primeira previsão).

 

Das empresas que apresentaram revisões nas exportações face à  primeira previsão (56,7% das empresas respondentes), mais de metade (53,0%) referiram que essa revisão se deveu na totalidade à pandemia COVID-19, correspondendo a 98% da revisão em baixa face à  primeira previsão.

 

Acresce ainda que 14,2% das empresas respondentes alteraram ou pretendem alterar a sua estratégia de produção e de exportação, em resultado da pandemia COVID-19, nomeadamente diversificando os mercados de destino (31,7%), recentrando as exportações nos mercados da UE (13,8%) e diversificando fornecedores (11,0%).

Partilhar