NewDetail

AICEP
Agência para o Investimento e Comércio Externo de Portugal

CABEÇALHO

O grupo suíço de artigos desportivos está à procura locais no Porto e em Lisboa para entrar no mercado português – que abandonou em 2001, depois de ter chegado a ter 11 lojas.

A Intersport, grupo especializado em artigos de moda desportiva, quer regressar ao mercado português e abrir duas lojas em Lisboa e no Porto já em 2020. Até lá, o grupo originário da Suíça vai avançar com uma estratégia de expansão da rede focada em Espanha, refere em comunicado.

 

O grupo, presente em mais de 45 países, não tinha presença no mercado português há quase 20 anos: em 2001, numa altura em que tinha 11 lojas, começou a vender a operação à Sportzone, participada do grupo Sonae. Desta vez, e segundo a mesma fonte, a operação em Portugal será gerida pela subsidiária espanhola.

 

Mas é possível que a estratégia mude: o grupo coloca a hipótese de procurar um parceiro que esteja interessado em acompanhar o investimento em Portugal, segundo avançou à imprensa espanhola Ignasi Puig, CEO para a Península Ibérica.

 

Além de desenvolver os seus planos de expansão, a Intersport optou também por transformar o seu negócio digital e integrar o omnicanal nas lojas, o que já foi concluído em 14 pontos de venda; até ao final do ano, mais 160 lojas das 323 lojas em Espanha serão integradas neste canal.

 

A rede tem um centro em Amesterdão no qual 25 técnicos trabalham para apoiar todas as subsidiárias europeias do grupo. O objetivo é que o comércio eletrónico represente 10% do volume de vendas do grupo até 2020.

 

As cerca de 5.600 lojas instaladas nos mercados em que o grupo está a operar – com especial enfoque na Alemanha – geraram receitas de mais de 10 mil milhões de euros em 2018. O grupo foi criado em 1968.

Partilhar