NewDetail

AICEP
Agência para o Investimento e Comércio Externo de Portugal

CABEÇALHO

A estratégia contempla um hub tecnológico que terá como objetivo atrair empresas na área das tecnologias da informação e comunicação (TIC) que se queiram deslocalizar ou iniciar novas funções. Está ainda previsto a disponibilização de infraestruturas para fixar empresas e de habitação para colaboradores deslocados.

O Plano Regional dos Açores, publicado em Diário da República, atribui três milhões de euros, de acordo com programação financeira, para a terceira tech island, numa estratégia que contempla a aposta na construção de um hub tecnológico, que tem como um dos seus objectivos principais atrair empresas de Tecnologia de Informação e Comunicação (TIC) que se queiram deslocalizar ou iniciar novas funções.

 

O hub tecnológico prevê ainda a disponibilização de recursos humanos com formação nas TIC e ainda de infraestruturas para fixar empresas e de habitação para colaboradores deslocados.

 

O plano regional tem ainda disponível uma verba de 1,4 milhões de euros para o apoio ao desenvolvimento das empresas artesanais dos Açores. Dentro desta área estão previstos 500 mil euros para a rubrica de “tradição e inovação no reforço da competitividade das empresas artesanais ” e 700 mil euros para “sistemas de incentivos ao desenvolvimentos do artesanato”.

 

Os açores contemplam ainda a existência de uma incubadora para empresas ligadas ao sector artesanal que visa, entre outros objectivos, “o fomento da inovação e criatividade na produção artesanal”.

Partilhar