NewDetail

AICEP
Agência para o Investimento e Comércio Externo de Portugal

CABEÇALHO

É artesanal mas também é industrial; é vendida em Portugal mas também vai estar no mercado internacional; nasceu há pouco mas já tem experiência. Eis a Almbeer, a nova cerveja artesanal e industrial nascida no Porto e apresentada há semanas. Mostra-se ao mundo como um projeto sólido, bem definido e com ambições largas. Conversámos com Ricardo Fontes, gestor de produto, que nos falou do nascimento desta cerveja.

Nascida do grupo FMO, com áreas de trabalho tão distintas como o alojamento local, o setor imobiliário ou a restauração, a Almbeer nasceu em 2019, no Porto, e foi apresentada em maio último. Ao contrário da esmagadora maioria das cervejas artesanais, esta chega com uma estratégia bifurcada, com um pé na artesanalidade e outro no mercado industrial. “A Almbeer tem duas componentes. A artesanal segue para o mercado português, até pelas características do produto: o processo produtivo, a validade e a embalagem desaconselham a exportação. Já a industrial, embalada em garrafas de 25 cl. de tara perdida, tem como mercados-alvo todos os países consumidores de cerveja com temperaturas médias a rondar 20ºC” explica Ricardo Fontes. O bom desenho da estratégia da Almbeer vem sobretudo da experiência acumulada de duas décadas de Ricardo, dedicadas precisamente à cerveja. “Iniciei esta viagem na Unicer, atual Super Bock Group, onde estive 14 anos. A paragem seguinte foi Cabo Verde. Liderei a fábrica local da Coca-Cola e Cerveja”, recorda Fontes, que trouxe desses dois pontos profissionais uma visão global do setor.

 

Mais aqui

Partilhar