NewDetail

AICEP
Agência para o Investimento e Comércio Externo de Portugal

CABEÇALHO

O ‘cluster’ nacional das empresas de aeronáutica, espaço e defesa vai promover as novidades do setor numa missão empresarial ao Aeromart Montréal 2019, o maior evento destas indústrias em terras canadianas.

O ‘cluster’ nacional de empresas da aeronáutica, espacial e defesa (AED CLuster Portugal) vai promover as novidades do setor no maior evento da indústria aeroespacial do Canadá, a partir de hoje, dia 15 de abril.

 

O AED Cluster Portugal e o CEC/CCIC – Conselho Empresarial do Centro vão marcar presença, entre 15 e 18 de abril, em Montreal, no Canadá, no AEROMART MONTRÉAL 2019.

 

Esta é a maior convenção empresarial global para a indústria aeroespacial, do Canadá.

 

A comitiva portuguesa, acompanhada pela Embaixada do Canadá em Portugal, engloba cinco entidades, nomeadamente: AEDCP e o CEC; Almadesign; Câmara Municipal de Ponte de Sor; e INL (International Iberian Nanotechnology Laboratory).

Esta presença é realizada no âmbito do projeto KNOWNOW4AEROSPACE.

 

“O AEROMART Montreal oferece excelentes oportunidades de networking para a indústria aeronáutica e espacial nacional, reunindo os maiores construtores e fornecedores internacionais do sector. Este é considerado o maior evento aeronáutico do Canadá, contando em 2019 com 1.300 empresas participantes, mais de 100 ‘speakers’ internacionais, e mais de 1.400 reuniões (B2B) agendadas”,destaca um comunicado do AED Cluster Portugal.

 

O mesmo documento adianta que, “acrescentando à participação no Aeromart, a comitiva portuguesa fará também visitas a centros de investigação, pesquisa e de desenvolvimento tecnológico canadianos, assim como empresas locais”.

 

“Estas atividades são promovidas pelo ‘cluster’, que pretende cimentar a relação única que Portugal e Canadá têm no setor aeroespacial: a AEDCP é o único ‘cluster’ no mundo com protocolos de colaboração com os dois maiores ‘clusters’ canadianos (Ontário e Montreal), com as agências nacionais de R&D+i do setor (CARIC/CRIAQ/GARDN) e com a entidade governamental para a investigação e inovação tecnológica do setor (NRC)”, conclui o referido comunicado.

Partilhar