NewDetail

AICEP
Agência para o Investimento e Comércio Externo de Portugal

CABEÇALHO

Startup para ajudar pequenos negócios a ganharem relevância no digital fechou parceria com a Revolut no início do mês para segmento empresarial.

A Advertio está perto de atingir a barreira dos 2 milhões de euros em investimento. Aos 725 mil euros recebidos até ao início de 2019, a startup portuguesa que ajuda pequenos negócios a ganharem relevância no digital beneficiou de uma injeção de capital de 1 milhão de euros nas últimas semanas, já em plena pandemia. Ao mesmo tempo, esta plataforma fechou uma parceria com a Revolut para o segmento empresarial.
 
O alargamento do investimento foi possível graças à participação dos atuais financiadores da Advertio, como a Portugal Ventures, Bright Pixel, Startup Braga e vários business angels.
 
Este anúncio surge uma semana depois de esta startup portuguesa iniciar uma parceria com a Revolut, negociada “durante o período do confinamento, de modo totalmente virtual”, adianta João Aroso, líder e co-fundador da Advertio, em declarações ao Dinheiro Vivo.
 
O acordo vai permitir à Advertio, atualmente a gerir 7500 campanhas em simultâneo, alargar a sua base de clientes para toda a Europa. “Eles têm 400 mil clientes empresariais em toda a Europa, propícios à utilização de plataformas digitais, a terem negócios online e a terem preocupações de crescimento. Em suma, partilhamos a base de utilizadores.”
 
Nascida em 2016, esta startup portuguesa tem algum impacto da Covid-19, sobretudo na falta de crescimento. “Estancámos um pouco nos últimos meses e houve projetos novos que foram adiados”, assume o fazedor.
 
Ainda assim, a equipa da Advertio cresceu nos últimos meses, de 12 para 14 pessoas. A ideia é aumentar os recursos com mais 10 pessoas. “Procuramos sobretudo programadores e também temos vagas para a área de vendas. O nosso foco é internacional: estamos a contratar fora do país mas não temos sido forçados a pensar em abrir um escritório no estrangeiro.”
 
Consolidar a aposta no continente europeu é o principal desafio nos próximos meses, depois de a startup portuguesa ter passado a lidar com empresas da Polónia, Países Baixos, Áustria, França e Finlândia. Esta situação gerou um desafio técnico à equipa da plataforma portuguesa porque “é preciso ensinar um computador que conhece como se faz um bom anúncio noutros idiomas”.
 
A Advertio funciona como uma intermediária entre os pequenos negócios e os parceiros como Facebook, Google e Microsoft. “Não cobramos nada aos anunciantes, que depois gastam o dinheiro junto das plataformas”, explicou o fazedor português em entrevista ao Dinheiro Vivo em janeiro de 2019.
 
A Advertio cria as campanhas a partir da página na internet destes negócios. “Vamos buscar as críticas e os conteúdos através de integrações com várias plataformas. A partir daí, conseguimos ver que uma determinada frase com uma certa terminação resulta no texto (copy) ideal para o objetivo da campanha. E é logo aí que construímos o anúncio.”
 
Os anunciantes depois podem saber praticamente todas as informações sobre as campanhas realizadas, desde o número de cliques à conversão destes mesmos cliques em visitas ou adesões a estes pequenos negócios. E podem, se quiserem, investir em determinadas palavras-chave com maior potencial.

Partilhar