NewDetail

AICEP
Agência para o Investimento e Comércio Externo de Portugal

CABEÇALHO

Portugal Ventures, Ideias Glaciares e fundo 200M também estiveram envolvidos neste financiamento, que permitirá à startup do Porto contratar programadores e entrar na Ásia e América do Norte.

A startup que se dedicou a tornar as apps mais rápidas – independentemente da localização da pessoa ou da rede em que estão ligadas – recebeu um financiamento de 1,3 milhões de euros, no âmbito de uma ronda liderada sociedade de capital de risco Armilar Venture Partners.

 

Nesta captação de investimento, a Codavel contou ainda com o apoio da Portugal Ventures, da Ideias Glaciares e do fundo 200M. A empresa portuguesa vai utilizar o montante arrecadado para aumentar a equipa de programadores e entrar nos mercados asiático e norte-americano, onde já tem uma base operacional.

 

“Para a maioria das indústrias, melhorar a experiência do utilizador tem um impacto direto nas receitas, e nós ajudamos a impedir que a instabilidade das redes de comunicação destrua o investimento das empresas para garantir uma experiência perfeita”, garante o CEO, Rui Costa, em comunicado.

 

Fundada em 2018, a Codavel desenvolveu um software (SDK) para melhorar a performance das aplicações móveis – i.e. reduzir o tempo que demoram a carregar os conteúdos, quer estejam ligadas numa rede sem fios Wireless ou de terceira, quarta ou quinta geração (3G, 4G ou 5G). A startup do Porto criou esse modelo com base na sua principal tecnologia, Bolina, que foi especialmente desenhado para comunicações sem fios. No escritório, a equipa conta com o apoio moral da cadela Jackie.

 

Trata-se do sexto investimento da Armilar Venture Partners através do fundo tecnológico AVP V TechTransfer Fund, com 60 milhões de euros. “A Codavel enquadra-se muito bem no nosso fundo de transferência de tecnologia. A empresa surgiu na sequência de trabalhos de doutoramento na Universidade do Porto e no MIT e tem direitos exclusivos de propriedade intelectual muito relevantes para a execução da sua estratégia”, afirma José Guerreiro de Sousa, sócio da Armilar Venture Partners.

 

A Ideias Glaciares, um veículo de investimento em startups numa fase inicial, vê na Codavel “uma ótima equipa que está a resolver um problema global com tecnologia de ponta, a combinação ideal para atingir o sucesso”, na opinião do sócio Dominic Gualtieri.

Partilhar