NewDetail

AICEP
Agência para o Investimento e Comércio Externo de Portugal

CABEÇALHO

No passado dia 26 de fevereiro, a AIMMAP organizou a sessão de apresentação dos resultados decorrentes do Diagnóstico “O Metal Portugal e as Empresas Familiares”. Este projeto, que foi realizado ao longo de 2018, teve como objetivo aferir a situação atual do setor metalúrgico e metalomecânico, bem como identificar as melhores práticas num vasto conjunto de vertentes associadas aos processos de gestão e sucessão em empresas familiares.

Com a presença de cerca de 50 empresários detentores de empresas familiares, foi possível neste encontro apresentar o retrato da empresa familiar típica do setor, os resultados de todo o trabalho desenvolvido ao longo do ano, mas também debater, com um excelente painel de empresários, quais são os principais desafios que as famílias empresárias se deparam ao longo da sua vida.

 

Com um capital social próximo dos 594 mil euros e um volume de faturação na ordem dos 4.810.000 euros, a Empresa Familiar típica do setor é uma sociedade de responsabilidade limitada, com cerca de 39 anos de atividade, uma estrutura societária composta por quatro sócios, que lideram uma equipa de 53 colaboradores. A sua propriedade e liderança encontra-se já na 2ª geração, tendo cerca de cinco familiares (consanguíneos e não consanguíneos) a trabalhar na sua estrutura. A Empresa Familiar típica do Setor do Metal não possui protocolo familiar.

 

Sendo que estas empresas compõem uma fatia muito significativa no âmbito do setor, integrando áreas de atividade de forte valor acrescentado e de incorporação de tecnologia  de topo, não será demais realçar o seu contributo para os excelentes resultados que a indústria metalúrgica e metalomecânica tem vindo a registar ao longo dos últimos anos.

 

As suas características únicas e complexidade são por isso fatores essenciais  e diferenciadores a ter em conta na sua sustentabilidade futura, tanto no que respeita às oportunidades que daí decorrem, como no que respeita às fragilidades próprias do cariz familiar que as define. Uma certeza emergiu do evento: o futuro continuará a ser das Empresas Familiares

 

O Diagnóstico “O Metal Portugal e as Empresas Familiares” integra a ação 2 - Sucessão Geracional para a Sustentabilidade das Empresa Familiares no âmbito da candidatura ao SIAC denominada “Metal – Gerando o Futuro” apresentada ao Programa Operacional Regional do Norte, Eixo Prioritário I. Concurso NORTE 53 – 2016-07: Qualificação.

 

Os resultados intercalares e finais do Diagnóstico “O Metal Portugal e as Empresas Familiares”, encontram-se documentados em seis e-books, que juntamente com toda a documentação produzida no âmbito deste projeto, estão desde já disponíveis pelos vários meios de divulgação da AIMMAP de forma a permitir aos interessados o acesso a um vasto conjunto de elementos de análise para os desafios com que se deparam nesta matéria.

 

A AIMMAP disponibiliza ainda um micro site exclusivamente dedicado a este tema, onde se pode encontrar toda a informação produzida ao longo do projeto, nomeadamente referente à caracterização das empresas familiares no setor, recomendação de boas práticas, os e-books supra referidos, bem como apoio especializado neste âmbito.

 

Mais informações aqui.

Partilhar