NewDetail

AICEP
Agência para o Investimento e Comércio Externo de Portugal

CABEÇALHO

Tem 1,3 milhões de oliveiras e emite empréstimo obrigacionista de 2,5 milhões de euros para financiar plantações em substituição de empréstimos bancários.

A Herdade Marida da Guarda lançou um empréstimo obrigacionista de 2,5 milhões de euros. “É uma inovação no sector financeiro”, diz a empresa, assumindo-se como “a primeira PME exclusivamente agrícola a lançar uma emissão de obrigações como forma de financiamento”.

 

A verba será dividida em duas tranches de 50%, uma para financiar as novas plantações de olival e a aquisição de terra realizadas no ano passado substituindo, o financiamento bancário, e a outra para “ficar como reserva a utilizar no caso de surgirem novas oportunidades”, diz ao Expresso João Cortez de Lobão, proprietário desta herdade de Serpa.

 

Depois da compra de 100 hectares de terra e da plantação de 180 mil oliveiras, no ano passado, a Herdade Maria da Guarda soma, atualmente, 700 hectares de terra e 1,3 milhões de oliveiras. Em média, colhe e transforma 10 milhões de quilos de azeitona por ano para fazer 2 milhões de kg de azeite, o que equivale a 2% da produção nacional.

 

Com um volume de negócios de cerca de €5 milhões e 40 trabalhadores, a Herdade decidiu montar o empréstimo obrigacionista em operação privada (Private Placement) dedicado a investidores profissionais, junto do Millenium BCP.

 

João Cortez de Lobão adianta que a emissão de obrigações “já tem pedidos de subscrição superiores ao montante de obrigações disponível”, mas o valor definido é para manter, até porque a operação é encarada como “um teste de mercado”.

 

A  empresa, um dos maiores produtores de azeite em Portugal, soma já mais de dois séculos de história e destina toda a produção à exportação, tendo garantido, no ano passado, a entrada no mercado americano.

Partilhar