NewDetail

AICEP
Agência para o Investimento e Comércio Externo de Portugal

CABEÇALHO

Seleção de sub-19 preparou durante mais de dois anos, período em que realizou 17 estágios, a conquista dos Jogos Olímpicos da Juventude de 2018.

Jovens portuguesas no mais alto lugar do pódio, com as medalhas de ouro ao peito olimpismo O futsal português escreveu mais uma página em letras douradas. A seleção nacional conquistou, anteontem, em Buenos Aires, na Argentina, a meda- * lha de ouro nos Jogos Olímpicos da Juventude, naquele que é, até ao momento, o maior feito do futsal feminino nacional. Uma conquista que começou a ser planeada '» a 13 de março de 2016, no primeiro estágio de preparação. O trabalho árduo deu
muitos e bons frutos. Além da medalha de ouro, a equipa das quinas teve o melhor ataque (57 golos), melhor defesa (cinco) e venceu o prémio fair-play. Autora de 21 golos, Fifó também recebeu o prémio de melhor marcadora. Um arraso.


Depois da conquista do Campeonato da Europa da seleção masculina e do apuramento para o primeiro Europeu feminino, Portugal continua a demonstrar que o plano desenvolvido para o futsal é uma aposta ganha. Por goleada. O futsal
feminino tem tido um crescimento exponencial, em qualidade e quantidade, contando atualmente com 4077 atletas federadas. Depois, o trabalho das seleções acaba por tirar o melhor rendimento das jogadoras. E a conquista em Bueno Aires só vem demonstrar que o futuro tem tudo para ser risonho. E muito ganhador.


Nos 17 estágios de preparação realizados pela seleção olímpica, nos quais marcaram presença 47 jogadoras com uma média de idades de 17 anos, o selecionador Luís Conceição observou futsalis- tas de 30 clubes, de 12 associações. Porém, só três emblemas acabaram por estar representados na convocatória final. O Benfica com cinco jogadoras, o Nun'Álvares, com quatro, e a Novasemen- te, com Carolina Rocha. Todas elas jogam na equipa principal.


Após receber as felicitações de Fernando Gomes, presidente da FPF, a seleção feminina foi, ontem, recebida na Embaixada de Portugal em Buenos Aires. O regresso a casa está marcado para depois de amanhã, com a chegada ao Aeroporto de Lisboa prevista para as 9.10 horas. Aí, espera-se mais um momento de grande festa para as mais recentes heroínas do futsal português, agora com adeptos e familiares.

Partilhar