NewDetail

AICEP
Agência para o Investimento e Comércio Externo de Portugal

CABEÇALHO

O presidente norte-americano suspendeu por seis meses a sua decisão no sentido de taxar as importações de automóveis europeus.

Segundo três fontes governamentias norte-americanas citadas pela agência Reuters, Donald Trump terá decidido condicionar a aplicação de taxas alfandegárias ao modo como decorrerem as conversações com a União Europeia. As taxas alfandegárias anunciadas montavam a 25 por cento e eram justificadas com motivos de "segurança nacional" dos EUA.

 

O motivo agora invocado para suspendê-las é a inconveniência de abrir uma segunda frente de conflito, quando os Estados Unidos se encontram precisamente no auge da tensão com a China, que com cada vez maior frequência apodada de "guerra comercial". Iniciar ao mesmo tempo uma outra guerra comercial, também, contra a Europa e o Japão é, naturalmente, considerado inoportuno.


Segundo a Blomberg, a decisão de suspender as taxas alfandegárias anunciadas foi tomada numa reunião na Casa Branca, na terça feira, devendo ser objecto de uma declaração oficial no próximo sábado.

 

A comissária europeia para o Comércio já tinha indicado que contava com um adiamento da aplicação das taxas. As multinacionais europeias do ramo automóvel também contavam com o adiamento, e os seus valores cotados em bolsa foram imediatamente beneficiados: as acções da Daimler subiram 2,2 por cento, as da BMW 1,7 por cento.

Partilhar