NewDetail

AICEP
Agência para o Investimento e Comércio Externo de Portugal

CABEÇALHO

A plataforma tecnológica, que tem um orçamento de mais de 8 milhões de euros, pretende ajudar as empresas a criarem produtos personalizados e a tornarem-se mais digitais.

O Instituto de Engenharia de Sistemas e Computadores, Tecnologia e Ciência (INESC TEC), e a INOVA+ revelaram o projeto europeu Better Factory, que contou com um orçamento de 8 milhões de euros. Trata-se de uma plataforma com o objetivo de promover o desenvolvimento da produção industrial a nível europeu, através de um Marketplace (RAMP - Robotics Automation Marketplace). Os produtos desenvolvidos e as tecnologias utilizadas ficam disponíveis às PME, incentivando-as a tornarem-se mais digitais.

 

É explicado que neste Marketplace, as PME terão a tecnologias que permitem a sua digitalização, tais como ferramentas de simulação 3D, o que tornará os processos produtivos mais ágeis e personalizados. Segundo Rafael Arrais, investigador do INESC TEC, “trata-se de criar uma plataforma digital, um balcão único, onde as PME do setor industrial podem comprar produtos e serviços de fornecedores de tecnologia, de designers, de formadores ou apoio financeiro”.

 

A INESC TEC refere que durante o projeto, especialistas de negócios e designers de produto qualificados vão analisar o portfólio atual de produtos e serviços com o apoio dos fornecedores de tecnologias. Estes servirão para redesenhar os produtos personalizáveis e portfólios de serviços, usando novas tecnologias digitais. Isso pode originar novos produtos, modelos de negócios ou marcas.

 

“As PME terão acesso a diferentes recursos de apoio à sua digitalização, tais como um ambiente virtual em torno da Internet das Coisas e da plataforma FIWARE, nas áreas da robótica e da automação, com armazenamento e computação na nuvem para a análise de dados; ferramentas de benchmarking e de simulação 3D para testes virtuais, espaços para cocriação e colaboração online, entre diversas soluções digitais. A criação de um designer 3D (digital 3D factory twin) para representação digital de uma área de fabrico é um dos principais propósitos do INESC TEC”, exemplifica César Toscano, investigador do INESC TEC.

 

Durante o projeto serão lançadas duas open calls, a primeira já em janeiro do próximo ano, para apoiar oito equipas europeias constituídas por PME, designers e fornecedores de tecnologia. As candidaturas selecionadas serão apoiadas durante 12 meses, em diferentes vertentes, tais como a exploração de novos mercados, utilizando tecnologias digitais; teste e desenvolvimento de novas tecnologias de produção ágil com RAMP; formação avançada; apoio no desenvolvimento do modelo de negócio; e um financiamento que pode chegar aos 200 mil euros por equipa.

 

O projeto tem duração de quatro anos, é financiado pelo programa de investigação e inovação Horizonte 2020, da União Europeia, em 8,575 milhões de euros. O Better Factory reúne diversas organizações-chave a nível europeu, nos sectores da tecnologia, arte e da inovação. O consórcio é coordenado pela finlandesa VTT e inclui 28 parceiros de 18 países europeus.

Partilhar