NewDetail

AICEP
Agência para o Investimento e Comércio Externo de Portugal

CABEÇALHO

O projeto envolve instituições públicas e empresas privadas e será financiado em 40% por privados, sabe O Jornal Económico.

É lançada esta terça-feira, 16 de julho, a primeira pedra do novo campus da Escola de Turismo de Portugal e da Escola Superior de Hotelaria e Turismo do Estoril (ESHTE). O projeto tem um horizonte de três anos e vai mobilizar um investimento de 24 milhões de euros, dos quais 40%  serão financiados por privados, sabe O Jornal Económico.

 

O projeto, que dará lugar à Academia Internacional do Turismo, com chancela da Organização Mundial de Turismo (OMT), junta entidades públicas e privadas, à semelhança do novo campus da Nova SBE em Carcavelos. É justamente a assinatura desse consórcio que esta terça-feira se realiza no Estoril. Entre os privados envolvidos contam-se o grupo Pestana, PortoBay, Vila Galé, Hoti, Martinhal e Vip. Pelas entidades públicas pontificam a Universidade NOVA de Lisboa, CITUR, Escola Superior de Hotelaria e Turismo do Estoril e Turismo de Portugal, bem como a tutela destas duas últimas instituições: o Ministério da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior, na pessoa de Manuel Heitor, e o Ministério da Economia, Pedro Siza Vieira.

 

O campus integrará um hotel com 5.000 m2 e 150 quartos e uma residência para estudantes, com 80 quartos, através da reabilitação de um edifício com 2.500 m2, atualmente devoluto. “Estes dois edifícios serão alvo de concurso público de concessão para os privados”, adianta Escola do Turismo de Portugal. Será ainda construído um edifício com 2.500 m2, para instalar o Centro de Excelência em Turismo, gerido pela ESHTE, e um outro edifício com 2.500 m2 para instalações independentes da ESHTE.

 

No total, o projeto abarca 21 mil m2 dedicados à formação de turismo em Portugal, cobrindo todas as áreas da formação, desde o ensino técnico profissional até à formação de executivos. Daqui a três anos, quando estiver concluído, o campus terá capacidade para cerca de 5.000 alunos.

Partilhar