NewDetail

AICEP
Agência para o Investimento e Comércio Externo de Portugal

CABEÇALHO

O banco liderado por António Guerreiro registou lucros de 42,3 milhões de euros no ano passado. Foram os melhores resultados da década.

O Banco Finantia registou os melhores resultados da última década no ano passado. O banco liderado por António Guerreiro lucrou 42,3 milhões de euros, o que corresponde a uma melhoria face ao ano anterior. Tanto o produto bancário, como os depósitos dos clientes aumentaram.

 

“O Banco Finantia registou um lucro líquido consolidado de 42,3 milhões de euros em 2017, um aumento de 38% face aos 30,7 milhões de euros alcançados no ano anterior. Estes foram os melhores resultados da última década, alcançados precisamente no ano em que o Finantia comemorou 30 anos de atividade”, de acordo com um comunicado enviado pelo banco.

 

A ajudar este resultado esteve o produto bancário, após imparidades e provisões, que atingiu 77,6 milhões de euros, mais 19% face aos 65,2 milhões em 2016, “fundamentalmente devido ao crescimento de 37% verificado nas comissões líquidas e outros proveitos para 26,6 milhões”.

 

Já a margem financeira situou-se nos 59,9 milhões, em linha com o que foi registado no ano passado, enquanto os custos operacionais ficaram nos 23,8 milhões.

 

Olhando para os depósitos, houve um crescimento de 8% para 803 milhões. “Este aumento segue a tendência positiva dos últimos anos e confirma a confiança dos clientes no Banco Finantia, tanto em Portugal como em Espanha”, nota a instituição financeira.

 

Os rácios de capital também são dos mais elevados na Europa. A solidez financeira do Finantia, medida pelo rácio Common Equity Tier I (CETI), totalmente implementado, situou-se em 23%.

Partilhar