NewDetail

AICEP
Agência para o Investimento e Comércio Externo de Portugal

CABEÇALHO

A Avenue começou a construção do seu projecto de escritórios em Lisboa, o Exeo Office Campus, prevendo-se a conclusão do primeiro edifício no segundo semestre de 2021. Este espaço vem introduzir um novo conceito de trabalho e bem-estar, com uma visão integrada de trabalho, tanto no interior como no exterior.

Com o projecto de arquitetura da autoria do gabinete Risco e da BroadwayMaylan, este complexo vem dar resposta à procura por escritórios que potenciem a flexibilidade dos espaços de trabalho.

 

Num só campus, encontra-se soluções para todos os tipos de negócio, desde empresas de maiores dimensões, mais convencionais, a empresas com modelos mais flexíveis e pequenas start-ups em espaços de co-working. O objectivo deste hub empresarial é o de estimular o bem-estar no trabalho, com «locais de trabalho feitos para viver». As infraestruturas on-site, como mercados, restaurantes, cafés e serviços de apoio, bike stations e balneários, promovem um trabalho ágil, prático e mais flexível, focado nas pessoas.

 

Os espaços interiores fluídos e dinâmicos, com vistas e luminosidade naturais, os jardins, os terraços, os pátios interiores e as praças são uma extensão natural do espaço interior, promovem um estilo de vida mais saudável e também permitem dinamizar o próprio hub empresarial que conta com estas workstations exteriores como parte integrante dos espaços de trabalho.

 

O reduzido impacto ambiental do empreendimento tem como objectivo a certificação LEED Gold, símbolo global de excelência em sustentabilidade, e a obtenção de certificação energética A.

 

Localizado no Parque das Nações, junto à Estação do Oriente, o Exeo envolve um investimento global de 190 milhões de euros e, numa primeira fase, de 150 milhões de euros. Terá, além dos 70 mil m2 de escritórios, a maior zona aberta ao público de Lisboa desenvolvida por privados, com 13 mil m2 de jardins, numa área total de intervenção de 45 mil m2.

 

O Exeo deu início à primeira fase do projecto que abrange a execução das infraestruturas do loteamento e a construção do primeiro e maior edifício, o Lumnia, com oito pisos e cerca de 30 mil m2 de área bruta de construção. Após um ano, seguir-se-ão o Aura, um edifício com 11 pisos e cerca de 17 mil m2 e o Echo com, aproximadamente, 21 mil m2 e sete pisos.

 

Para Aniceto Viegas, director geral da Avenue, o EXEO Office Campus vem responder às necessidades dos tempos actuais e às novas formas de trabalhar. «Lisboa precisava desta solução porque não tem resposta para a procura existente e para os novos conceitos de trabalho que estão a conquistar as empresas. O espírito colaborativo do co-working e conceitos mais pioneiros como o free standing, fazem com que a oferta no segmento de escritórios tenha de se adaptar e dar uma resposta eficaz e flexível a essa necessidade».

Partilhar