NewDetail

AICEP
Agência para o Investimento e Comércio Externo de Portugal

CABEÇALHO

O presidente da Câmara Municipal de Braga foi o convidado de honra da conferência ‘Como investir em Portugal? Corredor Atlântico’ que decorreu esta terça-feira, no Círculo Empresarial da Galiza, em Vigo. Dirigindo-se a empresários espanhóis, Ricardo Rio salientou o “papel determinante” da InvestBraga na atração de investimento, no apoio ao empreendedorismo e na dinamização económica.

O autarca bracarense lembrou que Braga tem assumido “uma postura activa na captação de investimento” e que esse “esforço tem vindo a ser reconhecido por diversas entidades que têm destacado a cidade em vários rankings nacionais e internacionais”.

 

“Actualmente somos o quarto concelho mais exportador de Portugal atingindo mais de 2 mil milhões de euros em exportações a partir de Braga. Entre 2014 e 2019 foram criados mais de 8 mil postos de trabalho e atraímos empresas de referência como a Fujitsu, a Accenture, a Webhelp, a Checkmarx ou a Farfetch, assim como empresas de outras áreas de actividade como a Mercadona, Starbucks, Leroy Merlin ou a Aldi”, destacou Rio, lembrando ainda a expansão de empresas multinacionais já sedeadas em Braga com especial destaque para a Bosch Car Multimedia e a Aptiv. Dados que, segundo o autarca, só foram possíveis de atingir “graças a uma estratégia concertada de cooperação entre todos os agentes de região”.

 

Numa sessão onde foram analisados ​​o regime de investimento, os recursos humanos e o sistema administrativo em Portugal, com o processo de constituição de empresas espanholas em Portugal e os componentes legais e financeiros a serem levados em consideração, destacou as “vantagens competitivas” de Braga em relação a outras cidades.

 

“Ao contrário de outros municípios, nós não oferecemos terrenos nem imóveis para quem quer investir em Braga. Dispomos de uma massa crítica jovem e qualificada, de condições de custo competitivas e de uma qualidade de vida diferenciadora que faz com que Braga seja um destino particularmente apetecível ao talento que queremos captar e fixar na cidade”, explicou.

 

Esta conferência, organizada pelo Fórum de Internacionalização e pelo Fórum de Urbanismo e Infraestrutura do Círculo Empresarial da Galiza, foi apresentada pelos coordenadores do Fórum de Internacionalização e Planeamento Urbano, Pedro Mouriño e Diego Esquer, respectivamente, acompanhados por Pedro Arias, director de Negócios Internacionais no Território da Galiza do Banco Santander.

 

Esta iniciativa contou ainda com um colóquio onde foram abordadas as oportunidades de desenvolvimento de negócios em território nacional e a troca de valor entre Espanha e Portugal. Este colóquio contou com a participação de Luís Moura, consultor económico e comercial da Embaixada de Portugal em Madrid e director da AICEP em Espanha, António Braz, director administrativo da Gesvalt Portugal, e Juan Blázquez, gerente da área de Activos Imobiliários Iberatlânticos em Portugal.

Partilhar