NewDetail

AICEP
Agência para o Investimento e Comércio Externo de Portugal

CABEÇALHO

A fraqueza do investimento está a pressionar a economia chinesa, que deverá expandir 5% este ano, abaixo da projeção de 6,5%, diz Ignacio de la Torre, economista-chefe da consultora financeira espanhola Arcano Partners. Em relação à zona euro, diz que algumas das causas do abrandamento são temporárias.

O FMI reviu recentemente as previsões de crescimento económico mundial. Qual é o seu outlook para este ano?

 

Este ano será muito decepcionante. Penso que a economia crescerá menos do que as estimativas do FMI. Se olharmos para a expansão da economia nos EUA – que é a principal economia – está a desacelerar. Antecipo que o crescimento nos EUA seja inferior a 2%. Se olharmos para a segunda economia do mundo – a China -, as notícias são más.

 

A economia chinesa está muito ligada ao crescimento do investimento, que está muito fraco. Penso que a China está a crescer bastante menos do que se pensa. A China crescerá em torno de 5%, espera-se 6,5%. Se olharmos para a zona do euro, estará a crescer 1,4%-1,5%, o que é decepcionante. A minha preocupação é que as principais economias ainda esperam um crescimento elevado.

 

Mais aqui

Partilhar