NewDetail

AICEP
Agência para o Investimento e Comércio Externo de Portugal

CABEÇALHO

A EDP vai construir na Califórnia uma central solar de 100 megawatts com um sistema de baterias de 30 megawatts e assegurou um contrato para a venda dessa energia durante 20 anos.

A EDP, através da EDP Renováveis, firmou nos Estados Unidos da América (EUA) um contrato de longo prazo para a venda de eletricidade de uma nova central solar na Califórnia. Mas este novo projeto tem uma diferença em relação aos anteriores empreendimentos desenvolvidos pela elétrica portuguesa: estará pela primeira vez acoplado a um sistema de larga escala de armazenamento de energia em baterias.

 

Em comunicado à Comissão do Mercado de Valores Mobiliários (CMVM), a EDP Renováveis anunciou esta quinta-feira ter firmado um contrato a 20 anos com a East Bay Community Energy para a venda da energia proveniente dos 100 megawatts (MW) do Sonrisa Solar Park e da capacidade de armazenamento que lhe estará associada e que ascenderá a 30 MW.

 

Esta nova central solar da EDP, que é o primeiro projeto renovável de larga escala com armazenamento do grupo, tem início de produção previsto para 2022.

 

A EDP já testou em alguns projetos-piloto o armazenamento de energia renovável em baterias. É disso exemplo um projeto com uma bateria acoplada a um parque eólico na Roménia. Também em Portugal, na região de Évora, a EDP está a testar uma bateria industrial, mas com a finalidade de avaliar o seu contributo para o equilíbrio da rede de distribuição de eletricidade.

 

Com o novo contrato de longo prazo agora anunciado, a EDP eleva para 1,7 gigawatts (GW) o volume de projetos de energias renováveis a serem instalados até 2022 cobertos por contratos de venda de energia.

Partilhar