NewDetail

AICEP
Agência para o Investimento e Comércio Externo de Portugal

CABEÇALHO

A atividade económica do Brasil acumulou um crescimento de 1,4% nos primeiros dez meses de 2018 em relação ao mesmo período de 2017, anunciou o Banco Central do país.

O órgão ligado ao Governo brasileiro destacou que o chamado Índice de Actividade Económica (IBC-Br), indicador criado pelo Banco Central para antecipar mensalmente tendências do Produto Interno Bruto (PIB), também registou um crescimento de 1,54% nos 12 meses até outubro.

 

A atividade económica do país também cresceu 0,2% em outubro reagindo à retracção sofrida em setembro, quando caiu 0,09% face a agosto.

 

No confronto de outubro com igual mês do ano passado, o IBC-Br indicou uma alta de 2,99%.

 

De acordo com esse indicador, que inclui resultados de alguns setores como indústria, serviços, agricultura e arrecadação de impostos, a atividade económica brasileira continua a crescer de forma tímida, mas sustentável.

 

Economistas do mercado financeiro consultados pelo mesmo Banco Central num informe semanal chamado boletim Focus previram que o PIB do Brasil continuará a recuperar lentamente e crescerá 1,3% em 2018, 2,55% em 2019 e 2,50% em 2020.

Partilhar