NewDetail

AICEP
Agência para o Investimento e Comércio Externo de Portugal

CABEÇALHO

A Mota-Engil, empresa portuguesa que está presente em cerca de 30 países e emprega um total de 32 mil trabalhadores, fez um acordo com a Global Rescue, que assegura serviços de evacuação médica e de segurança, durante o actual período de pandemia, revela o “Jornal de Negócios”.

De acordo com o jornal, o grupo liderado por Gonçalo Moura Martins decidiu assegurar condições, para que, em caso de necessidade extrema, consigam evacuar trabalhadores que possam estar em situações de risco e a necessitar de cuidados médicos que não sejam possíveis de prestar nos locais onde se encontrem.

 

Fonte oficial da construtora adiantou que, no quadro da actual pandemia de Covid-19, foi implementado um plano de contingência. Existe uma estrutura interna liderada ao nível da administração e com o apoio de áreas corporativas específicas, «que têm coordenado a implementação e monitorização dos procedimentos definidos, os quais abrangem todos os países onde marcamos presença». Esses procedimentos integram «medidas de protecção individual e que foram amplamente divulgadas internamente» e «outras a utilizar em caso de necessidade para colaboradores no mercado internacional».

 

O acordo com a empresa norte-americana, que possui aviões e equipas médicas para fazer esses resgates, não tem, nesta fase, um prazo estabelece, acrescenta o “Jornal de Negócios”, sublinhando que, para já, não foi necessário ao grupo português recorrer a este serviço.

 

Dos 32 mil trabalhadores do grupo, cerca de sete mil estão em Portugal e 25 mil fora do país.

Partilhar