NewDetail

AICEP
Agência para o Investimento e Comércio Externo de Portugal

CABEÇALHO

O índice de custo do trabalho (ICT) diminuiu 1,5% no primeiro trimestre em termos homólogos, com os custos salariais a recuarem 1,5% e os outros custos a descerem 1,4%, divulgou hoje o INE.

O índice de custo do trabalho (ICT) diminuiu 1,5% no primeiro trimestre em termos homólogos, com os custos salariais a recuarem 1,5% e os outros custos a descerem 1,4%, divulgou hoje o INE.

 

Segundo o Instituto Nacional de Estatística (INE), a variação homóloga do ICT de janeiro a março resultou também do decréscimo de 1,0% do custo médio por trabalhador e do acréscimo de 0,3% do número de horas efetivamente trabalhadas por trabalhador.

 

No trimestre anterior, o ICT tinha registado um acréscimo homólogo de 3,8%. Numa análise pelas diferentes atividades económicas, o INE indica que no subgrupo relativo ao setor privado da economia se verificou, no primeiro trimestre, um decréscimo homólogo de 1,9% do ICT, enquanto “nas restantes atividades económicas, que incluem maioritariamente (mas não exclusivamente) atividades na esfera do setor público, o ICT apresentou um decréscimo homólogo de 0,9%”.

 

Entre as atividades que abrangem, genericamente, o setor privado da economia, no primeiro trimestre, em termos homólogos, os custos salariais diminuíram 1,8% e os outros custos diminuíram 2,5%, enquanto o custo médio por trabalhador aumentou 0,6% e o número de horas efetivamente trabalhadas por trabalhador aumentou 2,6%.

 

Neste subgrupo, o ICT manteve-se inalterado na indústria, diminuiu 2,3% na construção e recuou 3,1% nos serviços. Já nas atividades na esfera do setor público, os custos salariais e os outros custos (ambos por hora efetivamente trabalhada) diminuíram 1,2% e 0,3%, respetivamente, enquanto o custo médio por trabalhador diminuiu 3,1%, “em parte pela alteração no perfil de pagamento do subsídio de Natal, que em 2018 será pago integralmente no mês de novembro, o que não ocorreu em 2017 (quando 50% deste subsídio foi pago em regime de duodécimos e o remanescente no mês de novembro)”.

 

Quanto ao número de horas efetivamente trabalhadas por trabalhador, diminuiu 2,3%.

 

De acordo com o INE, a informação mais recente disponível relativa à variação homóloga do ICT na União Europeia refere-se ao quarto trimestre de 2017, apontando para uma variação homóloga de 2,3%.

Partilhar