NewDetail

AICEP
Agência para o Investimento e Comércio Externo de Portugal

CABEÇALHO

Com aumentos de passageiros a dois dígitos nos cinco maiores aeroportos portugueses neste primeiro quadrimestre, o Reino Unido ascendeu a primeira origem/destino internacional, ultrapassando a França por cerca de 70 mil.

Dados dos aeroportos portugueses geridos pela ANA/Vinci a que o PressTUR teve acesso indicam que o crescimento do número de passageiros em voos de/para o Reino Unido no primeiro quadrimestre deste ano face ao período homólogo de 2018 foi de cerca de 14,5%, significando um aumento de 280,5 mil, com o qual foi ultrapassada a marca de dois milhões, com 2,2 milhões.

 

Os mesmos dados mostram que essa evolução é reflexo de crescimentos a dois dígitos nos cinco maiores aeroportos portugueses, com aumentos em 29% em Lisboa, em 13,5% no Porto, em 10,5% em Faro, em 19,8% em Ponta Delgada e em 11,8% no Funchal.

 

Em Lisboa os voos de/para aeroportos do Reino Unido somaram 833,8 mil passageiros, mais 138,8 mil que há um ano, e assim o Reino Unido ultrapassou a Alemanha no ranking das origens/destinos internacionais, subindo a nº 3, depois de França e Espanha.

 

Mas é em Faro que o movimento de passageiros em voos de/para o Reino Unido é mais forte, atingindo um total de 855,1 mil no fim de Abril, mais 81,1 mil que no primeiro quadrimestre de 2018, consolidando a liderança das origens/destinos, a grande distância da Alemanha, nº 2, que somou 241,6 mil passageiros, com um aumento em 17,5% ou 36 mil.

 

No Porto, o Reino Unido também ultrapassou a Alemanha no ranking das maiores origens/destinos internacionais, ao registar um crescimento em 13,5%, que significou um aumento de 38,4 mil passageiros, atingindo um total de 324,1 mil.

 

O 4º maior aeroporto português em passageiros de voos de/para o Reino Unido é o Funchal, com praticamente 200 mil no quadrimestre (199,88 mil), representando um aumento em 11,8% ou 21,1 mil e a consolidação das rotas britânicas como as que geram mais passageiros no Aeroporto da Madeira.

 

Já em Ponta Delgada, o Reino Unido é apenas a 4ª principal origem/destino internacional de passageiros, com 6,5 mil no quadrimestre, depois de Estados Unidos, Canadá e Alemanha, mas é a que tem o aumento mais forte, em 19,8% ou cerca de 1,1 mil.

Partilhar