NewDetail

AICEP
Agência para o Investimento e Comércio Externo de Portugal

CABEÇALHO

Além da capital portuguesa da sopa da pedra, Almeirim será dentro de poucos anos conhecida também pela “capital da Europa da cenoura bebé”.

A promessa foi feita na manhã desta terça-feira, 25 de junho, por Yannick Le Mintier, o representante da 52-Fresh, a empresa de capitais californianos que se prepara para investir cerca de 50 milhões de euros numa unidade de transformação de cenoura bebé para exportação no concelho de Almeirim, criando 183 postos de trabalho diretos.


“Escolhemos Almeirim pelas suas terras férteis, que são extensas, e pela facilidade da escoação do produto”, explicou o empresário durante a assinatura do contrato para a construção da fábrica com a Agência para o Investimento e Comércio Externo de Portugal (AICEP), que decorreu no salão nobre da Câmara de Almeirim.


“A Europa é uma tremenda oportunidade para nós”, sendo Almeirim a porta de entrada neste mercado, explicou Yannick Le Mintier, que espera iniciar a construção da unidade de produção no próximo outono e ter a fábrica a laborar em pleno em finais do próximo ano ou início de 2021.


O investimento que a 52-Fresh se prepara para realizar “é muito mais que apenas o capital que está envolvido, pois traz também o know-how para atingir patamares de grande qualidade”, afirmou Eurico Brilhante Dias, o secretário de Estado da Internacionalização, que se mostrou bastante satisfeito pela concretização do projeto ao fim de quatro anos de negociações entre os promotores e o governo português.


Os promotores “não vêm comprar terra barata, vêm acrescentar valor a uma das terras mais férteis e com maior produtividade agrícola da Europa”, acrescentou Eurico Brilhante Dias.


Da parte da AICEP, Madalena Silva explicou que o facto deste projeto trazer tecnologia inovadora inexistente a nível nacional foi um dos fatores fundamentais para receber o programa de apoios e incentivos fiscais geridos pela agência que administra.
“Estamos ansiosos por ver a fábrica começar a ser construída e esperamos que fiquem por cá por muitos e bons anos”, afirmou o presidente da Câmara de Almeirim, Pedro Ribeiro.


Além do investimento avultado e dos postos de trabalho que cria, o autarca destacou o facto do projeto se desenvolver num “sector fundamental e estratégico” para o concelho, o agroalimentar, onde vai “criar novas ofertas e contribuir para a rotação de culturas”.

Partilhar