NewDetail

AICEP
Agência para o Investimento e Comércio Externo de Portugal

CABEÇALHO

Um empréstimo do BEI à IFD, no valor de 100 milhões de euros, permitirá a esta instituição facultar linhas de crédito ao sistema bancário nacional em condições financeiras vantajosas, tanto em termos de baixas taxas de juro como de longos prazos, para apoiar projetos de investimento de empresas portuguesas.

As PME poderão receber financiamento até 12,5 milhões de euros por projeto e as "midcaps" até 25 milhões de euros, seja para apoio a investimento seja para reforço de fundo de maneio, com o objetivo de dinamizar indústrias exportadoras inovadoras e empresas de diversos setores .

Banco de Fomento disponibiliza 100 milhões para apoio a PME e "midcaps" portuguesas

O Banco Europeu de Investimento vai conceder um empréstimo de 100 milhões de euros à Instituição Financeira de Desenvolvimento, no âmbito de uma linha de crédito no montante total de 250 milhões de euros.
O contrato de empréstimo foi assinado recentemente em Lisboa pelo vice-presidente do BEI, Roman Escolano, e pelo administrador executivo da IFD, Henrique Cruz.


O empréstimo do BEI à IFD, no valor de 100 milhões de euros, permitirá a esta instituição facultar linhas de crédito ao sistema bancário nacional em condições financeiras vantajosas, tanto em termos de baixas taxas de juro como de longos prazos, para apoiar projetos de investimento de empresas portuguesas.


No âmbito deste acordo, a IFD assegurará que os intermediários financeiros contribuem com um montante pelo menos igual ao do empréstimo do BEI em benefício das PME e "midcaps" (empresas de média capitalização, até três mil trabalhadores). Assim sendo, o acordo BEI-IFD trará um total de 200 milhões de euros de financiamento às PME e midcaps. As PME poderão receber financiamento de até 12,5 milhões de euros por projeto, e as "midcaps" até 25 milhões de euros.


Apoios ao investimento e reforço de fundo de maneio


O financiamento do BEI des- tina-se a financiar o crescimento económico sustentável e a criação de emprego em Portugal. O acordo entre o banco da UE e a instituição promocional nacional portuguesa apoiará projetos de investimento e o reforço de fundo de maneio, indústrias exportadoras inovadoras e empresas de diversos setores, em particular indústria, turismo, agricultura e silvicultura.


"Os bancos e as instituições promocionais nacionais são parceiros chave do BEI em toda a União Europeia e trabalhamos de muito perto com eles para canalizar financiamento para PME, projetos de maior dimensão ou plataformas de investimento", salientou o vice- -presidente do BEI, Román Escolano, no evento de assinatura. "Este é um passo crucial no nosso caminho para nos tornarmos um verdadeiro banco promocional e cumprirmos a missão da IFD. Tal como os seres humanos, as instituições jovens podem beneficiar das parcerias com outras mais experientes. E desta forma que vemos o acordo com o BEI, estamos certos que será o primeiro de muitos no futuro," disse o presidente do Conselho de Administração da IFD, Alberto de Castro.


Mais de 6600 PME portuguesas apoiadas


Em 2017, o Grupo BEI forneceu 29 600 milhões de euros para pequenos negócios, alcançando 285 800 empresas em toda a Europa. Em Portugal, também no ano passado, o Grupo BEI assinou acordos de empréstimo ou garantia num total de 1906 milhões de euros, incluindo 1022 milhões de euros que contribuíram para apoiar mais de 6600 PME portuguesas.

"Os bancos e as instituições promocionais nacionais são parceiros chave do BEI em toda a União Europeia", afirmou Roman Escolano, vice-presidente do BEL

Partilhar