NewDetail

AICEP
Agência para o Investimento e Comércio Externo de Portugal

CABEÇALHO

Os autarcas algarvios, perante um aumento crescente da procura e ocupação das casas de férias neste região, vieram, esta quinta-feira, apelam à permanência dos portugueses em casa e nas suas áreas de residência e trabalho.

“Esta não é a altura para aqueles que têm uma segunda habitação viajarem para sul”, defendem os autarcas do Algarve.

Este apelo, registado pela Antena 1, parte de uma região de turismo a cumprir o declarado Estado de Emergência eque, nas últimas 24 horas, registou 27 novos casos positivos da Covid-19, atingindo  agora os 89 casos confirmados.

 

Os receios dos autarcas baseiam-se em relatos de que muitas das casas que estavam vazias têm sido ocupadas nos últimos dias António Pina, presidente da Comissão Intermunicipal, teme que estas movimentos em direção às casas de férias na região possa agravar este cenário e afirma que “apesar desta áreas ter tido um crescimento baixo da média nacional, começa a agora a ter um aumento maior do que essa média. A região conseguiu conter-se mas continuamos a receber cidadãos que vêem de outras partes do país e que põem em causa todo o esforço que os algarvios têm feito até agora”.

 

O responsável pede agora “bom senso, a quem esteja a planear viajar agora até ao Algarve: Temos sempre muito gosto em receber toda a agente mas agora pedimos que cumpram as regras e que se mostrem sensíveis, ficando em casa, naquela que é a sua primeira habitação. Porque estas deslocações entre regiões vem tornar tudo mais difícil”.

 

Caso não prevaleça o bom senso, António Pina deixa o repto às autoridades para que controlem esta situação: “Por exemplo, se a Brigada de Trânsito pudesse fazer algum controlo nas estradas de acesso ao Algarve, poderia sensibilizar as pessaos que não estão em deslocações profissionais”.

Partilhar