NewDetail

AICEP
Agência para o Investimento e Comércio Externo de Portugal

CABEÇALHO

A secretária de Estado das Comunidades Portuguesas, Berta Nunes, participou esta segunda-feira na conferência nacional do Conselho de Liderança Luso-Americano (PALCUS).

As oportunidades de investimento que Portugal oferece aos lusodescendentes nos Estados Unidos são o foco da segunda conferência nacional do Conselho de Liderança Luso-Americano (PALCUS), que decorre em formato virtual.

 

A iniciativa, que tem o apoio da Câmara de Comércio Luso-Americana, Agência para o Investimento e Comércio Externo de Portugal (AICEP), Embaixada de Portugal nos Estados Unidos e Ministério dos Negócios Estrangeiros, deveria ter lugar em Miami, Flórida, mas foi adaptada para o ambiente virtual por causa da pandemia de Covid-19.

 

A 'chair' do conselho, Ângela Simões, explicou que o interesse dos luso-americanos no seu país de origem, Portugal, cresceu consideravelmente nos últimos anos. "Por exemplo, querem comprar uma casa de férias, ou estão a pensar que não vão ficar nos Estados Unidos para o resto da vida e querem preparar a reforma em Portugal", disse a responsável. Outros "estão na tecnologia e se calhar querem ser investidores numa 'startup' em Portugal", exemplificou.

 

A conferência irá abordar diferentes cenários para os luso-americanos interessados em fazer negócios, investir ou comprar propriedades. "As pessoas poderão aprender a investir em si e na sua família, melhorar iniciativas de negócios que possam estar a considerar", descreveu Ângela Simões. "É uma forma de a comunidade nacional e internacional se juntar".

 

A sessão incluirá uma apresentação da secretária de Estado das Comunidades Portuguesas, Berta Nunes, sobre o Programa Nacional de Apoio ao Investimento da Diáspora. O plano dirigido às micro, pequenas e médias empresas, visa essencialmente oferecer condições mais vantajosas aos emigrantes que queiram fazer investimentos no seu país, seja na área do turismo ou na construção, entre outras, e pretende garantir bons negócios.

 

Este plano oferece aos emigrantes uma componente fiscal aplicável a quem reúna as condições para beneficiar do Estatuto do Investidor da Diáspora e haverá nos Programas Operacionais regionais "avisos abertos especificamente para os investidores da diáspora que têm esse estatuto, ou [a publicação de] avisos mais gerais, mas com majorações nas candidaturas de emigrantes, de investidores da diáspora".

 

Na conferência será lançada também a 'PALCUS NextGen Leadership Academy', uma academia virada para lusodescendentes entre os 18 e os 35 anos com o intuito de "desenvolver as suas capacidades de liderança" através de 'workshops'. David Simas, CEO da Fundação Obama, fará uma apresentação durante este lançamento.

 

Em paralelo, haverá uma exposição virtual de artistas portugueses e luso-americanos, sob o tema "Portuguese American Art Gallery", com o apoio da Fundação Luso-Americana para o Desenvolvimento (FLAD), Embaixada de Portugal e Câmara de Comércio.

Partilhar