NewDetail

AICEP
Agência para o Investimento e Comércio Externo de Portugal

CABEÇALHO

Em 2019, a AICEP registou um recorde de nível de investimento contratualizado - 1.172 milhões de euros (mais 1,1% que em 2018) -, com projetos de investigação e desenvolvimento tecnológico de 177 milhões de euros e criação de 7.245 postos de trabalho.

Luís Castro Henriques, disse à Lusa que vai terminar janeiro "com dois contratos" de investimento concretizados.

"Vamos terminar o mês de janeiro já com dois contratos concretizados", afirmou o responsável, sem adiantar mais pormenores.

 

Para o primeiro trimestre, Luís Castro Henriques disse estar "confiante" de concretizar alguns "projetos relevantes", nomeadamente na área da investigação e desenvolvimento e de natureza industrial na área dos componentes automóveis.

Questionado sobre a origem geográfica do investimento, o responsável adiantou que no primeiro trimestre "será mais europeu", mas manifestou-se convicto de que no primeiro semestre haverá mais diversificação.

"Creio que 2020 vai continuar a ser um bom ano de investimento no setor automóvel", afirmou.

Admitiu também novidades do lado das indústrias transformadoras e na área da petroquímica e química.

"Estou convencido que vai continuar a ser um bom ano para alguma indústria agroalimentar, vamos continuar a ter desenvolvimentos nessa frente", acrescentou.

Sobre os desafios de 2020, "diria que não é óbvio se até afinal do ano a incerteza irá aumentar ou reduzir", considerou Luís Castro Henriques.

Além do processo de saída do Reino Unido da União Europeia, denominado 'Brexit', há ainda a questão das relações comerciais entre os Estados Unidos e a China, uma matéria que está em curso, como também outros pontos de instabilidade no mundo.

"Vamos ver o que acontece dia 01 [de fevereiro] no Reino Unido, pode ser que de facto o clima de incerteza se mantenha e não aumente", acrescentou.

Para o presidente da AICEP, 2020 "vai ser um ano de desafios e desafiante para os investidores".

Em 2019, a AICEP registou um recorde de nível de investimento contratualizado - 1.172 milhões de euros (mais 1,1% que em 2018) -, com projetos de investigação e desenvolvimento tecnológico de 177 milhões de euros e criação de 7.245 postos de trabalho.

Partilhar